A Revolução da Longevidade – Dr Emilio Moriguchi

Revolução da longevidade – No dia 14 de dezembro de 2015 na sede da Tecnosenior ocorreu um evento idealizado para discussão de um tema muito importante da atualidade: a revolução da longevidade e as mudanças que estão ocorrendo nesse contexto em nossa sociedade.

Para conduzir a pauta, os convidados contaram com a presença do Dr. Emílio Moriguchi, uma das grandes autoridades brasileiras em gerontologia. Ele apresentou o tema “Revolução da Longevidade”, através de informações sobre a evolução da população idosa no mundo. Dentro do assunto também foram discutidas as mudanças sofridas no perfil do idoso ao longo dos anos, bem como as diferenças do papel de homens e mulheres ao longo da vida.

Após sua apresentação abriu-se um painel de discussão com os convidados do evento, médicos e profissionais de diversas especialidades. A grande conclusão advinda da conversa é que atualmente as pessoas tem um ritmo de vida mais intenso, mas vivem mais sozinhas do que antigamente. Além disso, surge uma nova fase da vida – chamada pelo Dr. Moriguchi de “gerontolescência”, neologismo adotado pelo Dr. Alexandre Kalache – um dos maiores especialistas em envelhecimento da atualidade. O termo indica a fase em que o indivíduo está se se preparando para o envelhecimento efetivo. E é nessa etapa que as pessoas precisam pensar no futuro, adotar práticas corretas e adequar seu estilo de vida.

Tecnologia ao encontro da Revolução da Longevidade

A seguir foi a vez de Gilson Esteves, CEO da Tecnosenior, apresentar uma tecnologia que vem ao encontro de alguns anseios dessa nova geração, que são os riscos em estar sozinho e, portanto, mais vulnerável. O sistema de monitoramento pessoal (PERS, em inglês), vem para auxiliar os usuários em diversas situações da rotina, apenas com o clicar de um botão, para solicitar ajuda através de uma central de monitoramento 24 horas.

Os equipamentos disponíveis para demonstração no local podiam ser testados, como o pingente de emergência que auxilia no socorro rápido em caso de uma queda, por exemplo, além dos mais diversos sensores, como o de queda, o de movimento, o de inatividade, entre outros.

Ao final das apresentações houve um encontro agradável no lounge Tecnosenior para confraternização entre os convidados e anfitriões.

Saiba mais sobre nossas tecnologias. Acesse: www.tecnosenior.com/produtos

Read More

Desafios do mercado de Portaria Virtual

A entrada em um novo mercado sempre implica transpor barreiras e encarar desafios. Em especial no mercado de portaria virtual, essas questões são potencializadas pelo medo de algumas pessoas em usar tecnologias.

São impactantes os resultados que tem sido evidenciados pela substituição de uma portaria orgânica – em que existe um porteiro no local – pela virtual – em que o controle de acesso é realizado por uma central à distância. A redução de custos que a implementação desse sistema promove tem sido o principal diferencial no momento da decisão.

Há quem diga que o condomínio tem em média 65% de seus gastos totais concentrados no pagamento da folha, levando-se em conta que uma portaria precisa funcionar no período de 24 horas, e que os profissionais precisam ter escalas de trabalho que cubram esse período. Com a opção pelas portarias virtuais, esses custos são reduzidos, uma vez que a central monitora mais de um local.

Entretanto ainda podemos perceber a recusa de alguns moradores, principalmente de faixas etárias mais elevadas, na troca pela portaria virtual. Isto porque a tecnologia continua a ser encarada por alguns com muitas ressalvas.

Uma questão muito importante para esse público é a falta do porteiro, que muitas vezes é responsável por atender emergências e solicitações diversas dos condôminos, que sentem-se vulneráveis por não poder contar com esse apoio.

Diferencial no mercado de Portaria Virtual

Em sistemas integrados que dispensem o uso do interfone, é importante destacar que existem equipamentos que poderão ser utilizados para assegurar que os moradores tenham acesso à central, como é o caso dos sistemas de monitoramento pessoal. Para idosos, doentes ou mesmo para quem mora sozinho ter a instalação de um equipamento de emergência que se comunica com a portaria virtual e que garante um atendimento de emergência personalizado pode ser a chave para a questão de segurança desse público, sendo um novo produto a ser agregado ao portfólio das empresas de monitoramento.

Veja mais em: www.tecnosenior.com/blog

Read More