LTV, ROI e CAC: entenda como funcionam as três principais métricas que apontam o crescimento da sua empresa e aprenda a calculá-las de maneira rápida e prática.

Monitorar e analisar indicadores de performance, como LTV, ROI e CAC, são ações indispensáveis para o crescimento do seu negócio. Por meio delas é possível identificar quanto sua empresa está rendendo, indicar erros pontuais a serem corrigidos e apontar tendências e oportunidades.

Porém, devido a grande quantidade de métricas existentes atualmente, é comum a confusão a respeito de quais devem ser consideradas. Em alguns casos, são levadas em conta aquelas conhecidas como “métricas da vaidade”, que indicam a popularidade de uma marca, mas não dizem muito os resultados financeiros da empresa, sobre suas vendas ou sobre seu crescimento.

Neste artigo, você irá descobrir quais são e como calcular os indicadores de performance que realmente indicam se seus esforços estão no rumo certo. Serão apresentadas, pontualmente, as três principais métricas que apontam o crescimento da sua empresa e o retorno sobre investimento, sendo elas: LTV (Lifetime Value), ROI (Return on Investment) e CAC (Customer Acquisition Cost). Entenda como funcionam e aprenda a calculá-las de maneira rápida e prática. Acompanhe!

CAC – Custo de Aquisição do Cliente

Conforme o próprio nome já indica, este indicador levanta tudo que a empresa gasta, em termos de Vendas e Marketing, para fechar conquistar um cliente novo. Contempla todos os custos de Marketing (banco de dados, marketing digital, ações promocionais diversas, anúncios, softwares de automação, entre outros) e de Vendas (comissão de vendedores, despesas de deslocamento e viagens, telefone, entre outros).

Como Calcular o CAC?

Faça uma linha de corte em um determinado período, como por exemplo 1 mês, e calcular conforme abaixo:

 (CUSTO DE MARKETING + CUSTO DE VENDA)

___________________________________________________ = CAC

TOTAL DE NOVOS CLIENTES

Para ficar mais claro, consideremos este exemplo prático.

Suponha que no mês de outubro, os custos de Marketing da sua empresa tenham sido de R$ 10 mil reais, os custos de vendas de R$15 mil reais, e que você tenha conquistado 100 novos clientes.

(R$10.000 + R$15.000)

___________________________________________________  = R$250

100

Ou seja, no caso do nosso exemplo, no mês de outubro sua empresa gastou R$ 250 reais para conquistar um novo cliente.

LTV – Lifetime Value

 O  Lifetime Value é a média de toda a  receita que um cliente gera durante seu relacionamento com a empresa. Esta métrica relaciona o ticket médio (valor médio por compra) e a quantidade de compras com o tempo total que um cliente continua comprando da sua empresa.

Como Calcular o LTV?

Para calcular o LTV, multiplique:

Ticket Médio (por compra)

X

Número de transações (por ano)

X

Média do tempo de relacionamento (em anos)

=

LTV

Consideremos, aqui, outro exemplo prático ilustrativo.

Suponha que o ticket médio dos clientes da sua empresa seja de R$ 500,00, que eles realizem em média 5 compras por ano, e que permaneçam ativos por 10 anos.

R$500 X 5 compras ao ano X 10 anos  = R$25.000

Ou seja, neste exemplo, concluímos que durante todo o seu ciclo de vida junto à empresa, um único cliente soma compras de R$25.000,00.  Relacionando o LTV com o CAC, podemos ainda dizer que nessa empresa custa R$250 atrair um novo cliente e esse mesmo gera receita de  R$25.000 em 10 anos.

O ROI –  Retorno Sobre Investimento

Muito conhecido por gestores de alta performance, o ROI é a métrica que aponta se determinada campanha ou projeto trouxeram lucros ou prejuízos para a empresa. Considera a receita e subtrai dela todos os custos globais da empresa ou do projeto em questão (custos fixos, variáveis, folha de pagamento, contratos, impostos, entre outros).

Como Calcular o ROI?

Confira a equação abaixo:

(RECEITA – CUSTO DO INVESTIMENTO)

___________________________________________________ = ROI

CUSTO DO INVESTIMENTO

Analisemos, mais uma vez, de maneira prática. Considere que outubro sua empresa tenha lucrado R$ 50.000, e que os custos totais tenham somado R$ 25.000.

(R$50.000 – R$25.000)

___________________________________________________ = 1

R$25.000

O resultado final do cálculo do ROI sempre deve ser multiplicado por 100, para ser considerado em percentual. Sendo assim, no exemplo acima, sua empresa teve 100% de retorno sobre o investimento.

 Embora exijam um pouco de raciocínio e trabalhem com números grandes, calcular as três métricas mais importantes que apontam o crescimento do seu negócio (o CAC, o LTV e o ROI) é simples e totalmente praticável no seu dia a dia. Para facilitar os processos, você pode criar planilhas com todas as fórmulas no Excel e ir alimentando semanalmente.

Que tal começar hoje mesmo? Certamente em menos de um mês você já terá insights incríveis para potencializar a performance do seu negócio, tudo graças a esses indicadores de performance.

Read More

Os Exploradores da Longevidade foram convocados para avaliar o Amazon Echo - um dispositivo de assistência virtual que promete revolucionar o poder de autonomia e controle das tarefas diárias dos idosos apenas com o uso da voz. Descubra o que eles acham dessa inovação!

A Tech-enhanced Life, comunidade norte-americana focada em melhorar a qualidade de vida dos idosos e seus familiares por meio da tecnologia, convocou seu time de Exploradores da Longevidade para testar e avaliar o Amazon Echo – um dos assistentes virtuais que promete revolucionar o poder de autonomia e controle das tarefas diárias apenas com o uso da voz.

Entenda como o Amazon Echo e Alexa funcionam e descubra o que os Exploradores da Longevidade acham dessa inovação!

Durante um dos círculos de interação realizado pela Tech-enhanced Life, o grupo de idosos denominado Exploradores da Longevidade recebeu a missão de testar o equipamento Amazon Echo, lançado como uma assistente virtual residencial. O objetivo era avaliar a viabilidade e a relevância para o público sênior, no intuito de indicar – ou não – um produto que realmente facilite a vida do idoso e estimule sua interação nas atividades da vida diária.

Como o Amazon Echo e Alexa funcionam?

O Amazon Echo é um equipamento eletrônico, na forma de um cilindro de 23 cm, cuja plataforma de inteligência artificial é operada por comando de voz e atende por Alexa. Ela reconhece e executa mais de 30 mil comandos, e sua função é auxiliar em demandas do dia a dia, desde configurar o despertador até apagar as luzes da casa, quando vinculado à automação residencial, por exemplo.

O dispositivo conta com sete alto-falantes e alguns microfones permanentes , que projetam o som em 360º, permitindo envio e recebimento de comandos mesmo à distância ou com ruídos no ambiente.

À primeira vista, Alexa lembra outros assistentes virtuais (como a Siri, famosa assistente virtual da Apple), mas propõe maior precisão nas informações e integração com aplicativos.

Conheça algumas funcionalidades do Amazon Echo

#1 Ouvir músicas e audiobooks

Ao vincular algum serviço de streaming, é possível dizer apenas “Toque tal música” ou “Toque tal estação de rádio” para que o Amazon Echo execute a ação. Spotify e iTunes são alguns dos serviços compatíveis.

#2 Ajustar luzes e temperatura

O Amazon Echo permite integração aos sistemas de automação residencial, em que o idoso pode desligar luzes e ajustar termostato sem necessidade de levantar da cama, por exemplo.

#3 “Como está o clima hoje?”

Quando quiser saber qual será o clima na sua região ou na cidade de algum familiar, basta perguntar à Alexa.

#4 Notícias

O idoso pode começar o dia bem informado com a ajuda do Amazon Echo: sempre que acionado, ele estará pronto para dar as notícias mais recentes, como um jornal em tempo real.

#5 Pedir comida ou Uber

Outro recurso bem interessante que o Amazon Echo promete é o uso do comando de voz para pedir delivery de comida ou transporte particular, como Uber.

Assista aqui ao vídeo do Amazon Echo (em inglês).

Opinião dos Exploradores da Longevidade sobre os Assistentes Virtuais

Após observações e testes, os membros dos Exploradores da Longevidade expressaram opiniões diferentes quanto à utilidade do Amazon Echo: enquanto alguns ficaram muito interessados no gadget, outros simplesmente ficaram indiferentes.

  • Algumas pessoas ficaram realmente impressionadas e se sentiram motivadas a comprar o produto;

  • Algumas pessoas afirmaram já ter acesso às funcionalidades do Amazon Echo a partir de seus smartphones, tablets e notebooks e, por esse motivo, descartariam a aquisição de outro equipamento;

  • Algumas pessoas demonstraram preocupação com sua privacidade, já que o equipamento mantém a captação do áudio do ambiente combinado à conexão com a internet em tempo integral;

  • Alguns acreditam que este tipo de tecnologia estimula o sedentarismo;

  • Alguns consideram que um assistente virtual facilita muito a vida de idosos, especialmente aos que moram sozinhos ou possuem alguma limitação.

Público habituado à tecnologia

É importante considerar que o público idoso norte-americano é muito diferente do brasileiro, principalmente em relação à tecnologia – eles têm o hábito de consumir tecnologia, utilizam smartphones e conhecem opções de automação residencial há muito tempo.

Essa cultura, no entanto, pode causar efeitos opostos: assim como estão mais propensos a entender e aceitar esse tipo de produto, também podem não expressar expectativa pois já estão adaptados a dispositivos com funções similares.

Ao final do círculo de discussão, os Exploradores da Longevidade concluíram que, embora o Alexa não faça mais do que seja possível utilizando outros produtos, é um equipamento muito interessante que as pessoas precisam ter para conseguir apreciar.

Isso é o que ocorre com as demais tecnologias, quando os consumidores não têm noção da relevância daquele produto para suas vidas até que experimentem. Enquanto isso, assim como a Tech-enhanced Life, continuamos com a missão de encontrar alternativas para melhorar a qualidade de vida dos idosos e garantir tranquilidade para seus familiares.

E você: gostaria de usar algum assistente virtual para você ou para seus pais?

Você sabia que já existem no Brasil sistema que funciona como uma assistente pessoal? Deixe seu comentário dizendo o que você pensa sobre as tecnologias assistivas e como você acredita que elas podem facilitar a vida dos idosos!

Read More

Familiares relatam dificuldades para convencer o idoso a usar os Sistemas de Emergência. Separamos algumas dicas para que você possa ajudar nesse processo.

Muitos familiares relatam dificuldades sobre como convencer o idoso a usar os Sistemas de Emergência Pessoal. Alguns insistem não precisar e criam diversas objeções, outros não entendem exatamente como pode ajudá-los e os familiares temem que, mesmo após a compra, o equipamento não seja utilizado.

A verdade é que a maioria das pessoas têm dificuldade em receber ordens e quando se trata de alguém que sempre teve autoridade e ditou as regras, é ainda mais complicado.

Por isso, separamos algumas dicas para que você, familiar, possa ajudar no processo de aceitação do Sistema de Emergência Pessoal, que será um grande aliado no cuidado de quem você ama!

É natural que, com o avanço da idade, alguns idosos não consigam desempenhar algumas tarefas como faziam algumas décadas antes. É inevitável também que, acostumados com sua autonomia, resistam ao impedimento de executar algumas atividades.

Muitos idosos sequer reconhecem suas dificuldades e, portanto, tendem a rejeitar sua condição de coadjuvante em determinadas situações.

Quando os familiares identificam sinais de que o idoso possa estar exposto a algum risco, buscam alternativas para que ele não fique desassistido em caso de necessidade, como os Sistemas de Emergência Pessoal – console com botão de emergência, conectado a uma Central 24h que pode ser acionada em situações de emergência.

Embora seja um equipamento que promove a manutenção da independência, algumas pessoas na terceira idade podem sentir que estão sendo controlados pelos familiares por meio da tecnologia, o que é um grande equívoco. Seguindo as dicas abaixo, você saberá como convencer o idoso a usar os Sistemas de Emergência Pessoal.

Confira alguns argumentos sobre como convencer o idoso a usar os Sistemas de Emergência!

#1 Telefone com telefonista 24h

Um dos clientes da Tecnosenior relatou que sentiu dificuldade para fazer com que a mãe aderisse à tecnologia de emergência pessoal.

O argumento utilizado, então, é que ela teria à sua disposição um telefone com uma telefonista 24h, acionada com um único botão a partir de qualquer lugar da casa, para atender ou realizar chamadas.

A Central de Monitoramento (telefonista 24h) possui acesso a todos os principais contatos da família e, sempre que há necessidade, pode localizar o filho e solicitar que ele entre em contato com a mãe.

#2 Preocupação da família

O uso de gatilhos emocionais pode ajudar a convencer o idoso a usar os Sistemas de Emergência Pessoal.

Mostre ao idoso que ele é muito importante para a família e que todos gostam de tê-lo por perto. Diga também que se ocorrer algum acidente ou se ele ficar doente, vocês gostariam de estar cientes.

Para que se sinta seguro, além de ouvir a alegação, ele precisa perceber que a família se preocupa verdadeiramente com ele.

#3 Segurança Pública

Com tanta insegurança, um dos argumentos utilizados para convencimento é o de ação rápida em caso de assalto, sequestro e até violência doméstica.

Há Sistemas de Emergência Pessoal para uso dentro e fora de casa, que são eficazes no pedido de socorro de qualquer natureza.

Essa reflexão costuma ser bem positiva pois algumas pessoas costumam sentir mais medo da violência urbana do que de uma possível queda ou mal estar.

#4 Visita demonstrativa

Outra maneira muito eficaz de mostrar ao idoso a utilidade dos Sistemas de Emergência Pessoal é solicitando uma visita demonstrativa.

Durante a apresentação, o representante exibe o funcionamento real do sistema, o que transmite segurança para o usuário. É possível perceber a rapidez do atendimento da Central 24h e a simplicidade do funcionamento do equipamento.

Com tantas opções, fica mais fácil apresentar as vantagens do serviço e convencer o idoso a usar os Sistemas de Emergência Pessoal.

Agora que você já sabe como convencer o idoso a usar os Sistemas de Emergência Pessoal, quer encontrar a solução mais adequada para o idoso e sua família?
Deixe seus dados aqui e em breve entraremos em contato para mais informações!

Read More