Casa segura para Idosos

Casa segura para Idosos

Casa segura para Idosos

casa segura para idosos

Estima-se que cerca de 30% dos idosos caem, ao menos, uma vez ao ano. A queda é um evento recorrente entre os idosos, principalmente mulheres e, quanto mais avançada é a idade, maior a incidência.

São inúmeras as consequências das quedas em idosos e, infelizmente, para eles, este acidente pode ser fatal. Dessa forma, é indispensável que haja conscientização de todos sobre a importância da prevenção das quedas.

As causas são diversas, desde alterações fisiológicas decorrentes da idade, surgimento de alguma doença que comprometa a marcha até a existência de objetos no chão ou móveis em excesso pela casa.

Cada cômodo pode apresentar riscos e os familiares devem estar atentos para a adaptação do ambiente ao idoso. A maioria das intervenções é simples e fazem muita diferença no cotidiano dos mais velhos.

Por isso, separamos algumas dicas do que pode ser adaptado para transformar o lar em uma casa segura para idosos.

Iluminação

Os sentidos costumam ficam reduzidos com o avanço da idade e o declínio da visão pode trazer muitos perigos.

O ideal é que a luz dos cômodos seja branca-azulada, que equilibra visões turvas e amareladas.

No quarto, é recomendado que haja um interruptor próximo à cama, para que o idoso não tenha que caminhar no escuro e, também, uma lanterna para uso em caso de falta de energia.

Se houver escadas ou desníveis no piso, faixas refletoras nos degraus ajudam na indicação do caminho.

Móveis e Objetos

A sugestão é reduzir, ao máximo, a quantidade de móveis da casa. Mesas, cadeiras, cômodas e criados-mudos em excesso transformam a casa em um labirinto, aumentando ainda mais os riscos de acidentes.

Prateleiras devem estar firmes e eletrodomésticos bem instalados. Fios e cabos devem estar escondidos e organizados em canaletas.

Os riscos de tropeçar em objetos deixados no chão são enormes para qualquer pessoa mas, no caso dos idosos, são ainda mais graves.

Banheiro

É o cômodo mais perigoso da casa, pois tem muitas armadilhas.

Para evitar de escorregar, pode-se cobrir o piso com um revestimento antiderrapante. Em caso de tapete, ele deve ser inteiro, pois tapetes soltos ou pequenos também representam perigo.

Além disso, a instalação de barras de apoio próximo ao vaso sanitário e no box mantém a autonomia do idoso. Caso ele tenha dificuldade de locomoção ou sinta-se inseguro, recomenda-se o uso de uma cadeira com pés emborrachados para que tome banho sentado.

Ainda sobre a área do chuveiro, retirar o box de vidro ou trocar por um de plástico é uma medida muito eficaz para evitar consequências mais graves em caso de acidente.

Em alguns casos, pode ser necessário que as adaptações sejam mais complexas, alterando a estrutura dos cômodos ou mudando o quarto e rotina do idoso para um único andar da casa, evitando que ele tenha de subir ou descer escadas muitas vezes por dia.

O principal é que a família se envolva nesse processo e fique claro para o idoso que as providências são necessárias para prevenir acidentes e, não, para tirar sua autonomia.

Para garantir ainda mais tranquilidade, uma casa segura para idosos deve contar com um sistema de emergência pessoal. Além de adotar medidas para prevenção dos acidentes, é necessário ter como agir caso eles ocorram.

Guilherme Not

4 comments

  1. Pingback: Idosos ativos também caem | Tecnosenior

  2. Pingback: Como lidar com idosos teimosos? | Tecnosenior

  3. Pingback: Prevenção de quedas em idosos: saiba como evitar acidentes | Tecnosenior

  4. Pingback: Síndrome Pós Queda: saiba como identificar e tratar | Tecnosenior

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *