Idosos ativos também caem

idosos ativos caem

Idosos ativos também caem

Há muitos anos, a imagem do idoso tem sido simbolizada como frágil, normalmente curvado ou usando bengala. Acontece que, com o avanço da expectativa de vida, temos idosos ativos. Muitos chegam à terceira idade em plena atividade laboral e social, independentes e sem incidência de doenças.

Inclusive, está vigorando no senado um projeto de lei que sugere a mudança da figura representativa do idoso frágil, usualmente expostos em ônibus e metrôs, para a de uma pessoa comum, ereta, com as inscrições +60 ao lado. O intuito do projeto é extinguir o estereótipo e reforçar a inclusão sem constrangimentos ou preconceitos.

idosos ativos

Entretanto, mesmo com este cenário, são alarmantes as estatísticas de ocorrências de acidentes graves com idosos. De acordo com o SUS, cerca de 75% dos acidentes com idosos ocorrem dentro de casa. Entre eles, as QUEDAS são as mais frequentes.

Confira AQUI quais adaptações são necessárias para tornar uma casa segura para idosos!

Com o avanço da idade, é inevitável o declínio de algumas funções do organismo, principalmente no que se refere ao equilíbrio e a mobilidade. Algumas perdas físicas e funcionais são naturais do processo de envelhecimento, como a redução do reflexo e a sensibilidade periférica dos membros.

Alguns indivíduos não apresentam dificuldades nas atividades da vida diária e, por isso, são considerados idosos ativos. Ainda assim, é importante que a família fique atenta, pois eles também caem.

Por que os idosos ativos caem?

Ao contrário dos idosos sedentários, que caem por fragilidade, dificuldade na marcha ou por efeito de alguma doença, os idosos ativos estão mais suscetíveis à queda devido à exposição.

Muitas vezes, o idoso não reconhece sua condição e mantém as atividades da fase adulta na mesma intensidade, como dirigir, cozinhar, mexer com eletricidade, usar saltos muito altos, subir em bancos ou escadas, etc. Ou seja, se arriscam em situações de alto potencial de acidentes.

A velhice não é sinônimo de incapacidade e é até recomendado que o idoso preserve os hábitos do cotidiano, porém é necessário que ele reduza o período ou carga e adote medidas de prevenção, que o idoso seja menos ousado e se cuide mais.

Caso aconteça algum acidente, a probabilidade de ter consequências graves é enorme, principalmente para os idosos ativos. Os efeitos do acidente acarretam em abalo psicológico, depressão e perda de autoestima, já que normalmente comprometem sua independência.

Leia também o artigo “Consequências de quedas em idosos“.

Read More

Flic, o Botão Inteligente para Smartphones

Não seria incrível se você tivesse um botão externo que  pudesse ser configurado para interagir com diversos aplicativos do seu smartphone? O Flic é um botão inteligente, lançado com grande sucesso pelo site de crowdfunding indiegogo, que está sendo importado e distribuído no Brasil pela Tecnosenior.

O botão se conecta ao smartphone via Bluetooth, através de um aplicativo grátis para iPhone e Android, e você pode configurar diversas ações. Uma grande aplicação é para segurança pessoal: é possível programar o Flic para enviar uma mensagem de texto pedindo ajuda e sua localização.

botão inteligente

O botão é bem pequeno e pode ser fixado em qualquer superfície ou preso na roupa com um clip. Cada um memoriza três comandos: clique simples, clique duplo, e clique longo. Você pode comprar vários botões e colocá-los em torno da sua mesa de trabalho, na sua bicicleta, em casa, ou no seu carro.

Possui design emborrachado e está disponível em diversas cores.

botão inteligente

 

O que posso fazer com o Flic?

Muita coisa pode ser feita com estes botões: disparar a câmera fotográfica do telefone, fazer chamadas, acionar o GPS e dezenas de outros aplicativos.  Ele também funciona como uma forma física para disparar um comando do tipo If-This-Then-That (IfTTT) através do aplicativo IfTTT. O nível de interesse neste produto indica que os consumidores querem uma maneira fácil de disparar rapidamente comandos repetitivos dentro de uma casa inteligente, em casos de automação residencial. O botão inteligente Flic utiliza uma bateria que pode ser facilmente substituída.

Cada cliente pode cadastrar vários botões e configurá-los com funções diferentes, o que garante a segurança e praticidade para executar qualquer tarefa.

Assista o vídeo para ver como funciona.

 

Para maiores informações, clique aqui.

Read More

Câmeras para monitoramento de saúde

Você consegue imaginar câmeras capazes de fazer monitoramento de saúde apenas pelo uso de imagens? Pois é. A Hanwha Techwin, fabricante de câmeras de vigilância da Samsung, e a Oxehealth, desenvolvedora de softwares de monitoramento de saúde, anunciaram parceria para a criação de uma câmera capaz de fazer o monitoramento de saúde das pessoas a partir de imagens.

O trabalho em conjunto já rendeu resultados surpreendentes, pois já é possível por meio da câmera monitorar a frequência cardíaca e as taxas de respiração dos pacientes. O objetivo é expandir as funções para o monitoramento de temperatura, pressão arterial e até mesmo da oxigenação no sangue. Mas como isso acontece? A câmera é capaz de “ler” os sinais vitais por meio da localização da pessoa nas imagens e da seleção da parte do corpo a ser analisada. O intuito é que a tecnologia seja utilizada em instituições de saúde e em penitenciárias, visando a prevenção de mortes, já que por meio do monitoramento será possível receber alertas sobre mudanças súbitas nos pacientes e nos detentos. As empresas também estão considerando a aplicabilidade em pacientes em atendimento domiciliar, como idosos, e no monitoramento de bebês. Parece ficção científica, mas é a realidade.

Monitoramento de saúde

Reconhecimento facial

Certamente a utilização desta tecnologia dentro das penitenciárias, está muito longe da realidade brasileira. Mas para as ILPI – Instituições de Longa Permanência para Idosos, quem sabe num futuro próximo. Sabemos que os sistemas de reconhecimento facial funcionam cada vez melhor, inclusive reconhecendo expressões como sorriso para disparar fotos, em câmeras fotográficas simples.

Confira o vídeo que mostra o funcionamento da Oxecam:

Matéria publicada pelo Canaltech. Para acessar a matéria original, clique aqui.

Read More

Termômetro à prova de fraude

Uma amiga me confessou que, quando criança, colocava o termômetro no vapor da chaleira e levava até a mãe para mostrar que estava com febre e não poderia ir para a escola naquele dia.

Se depender da empresa Withings as crianças não poderão mais usar esse truque. O novo termômetro da Withings mede a temperatura do corpo de alguém com apenas um toque na testa.

Dentro de uma capsula de plástico encontra-se um conjunto de 16 sensores infravermelhos que localizam e medem rapidamente a assinatura Infravermelho da artéria temporal que corre pelo lado de seu rosto e parte da sua testa. Em apenas dois segundos a matriz de sensores faz 4.000 medições.  As medidas são processadas usando um algoritmo especial que corrige a temperatura ambiente e a perda de calor através de sua pele. Isso garante que o Thermo possa informar uma leitura precisa em poucos segundos.

Apesar de toda a tecnologia, este termômetro é muito simples de ser usado. Basta encostar na testa e pressionar um único botão, e esperar alguns segundos até que uma vibração indique que o dispositivo tenha feito uma leitura bem sucedida. Os resultados são exibidos em graus Celsius ou Fahrenheit através de um display de LED do aparelho. Além disso um LED muda de cor para indicar possíveis problemas de saúde, com as cores verde, laranja ou vermelho de advertência.

Em vez de ter de recarregar constantemente o Thermo, um par de pilhas AA podem mantê-lo funcionando por até dois anos. O Thermo pode compartilhar as medições de temperatura através da rede Wi-Fi ou Bluetooth para um aplicativo grátis de smartphone Android ou iOS, que pode manter os dados de temperatura de vários usuários.

Além deste termômetro que estará no mercado no início de 2016, a Withings desenvolve balanças  e aparelhos que medem a pressão arterial e transmitem os resultados para um aplicativo no seu smartphone.

Quer saber porque a temperatura do corpo humano é 37 graus centígrados? Clique aqui.

 

termometro

Read More

Novas tecnologias melhoram qualidade de vida dos idosos

Novas tecnologias são cada vez mais desenvolvidas para melhorar qualidade de vida dos idosos. Pensando nisso, escolhemos quatro novas tecnologias criadas atualmente para proporcionar uma vida mais confortável, ainda que existam as doenças e a solidão. Confira abaixo o que tem sido desenvolvido para este público:

Sapato com localizador GPS

Uma empresa no Japão criou sapatos com GPS especialmente planejados para ajudar a localizar idosos que podem se perder e não voltar para suas residências. Esses sapatos possuem um localizador e permitem mostrar a posição do usuário em dispositivos como smartphones e computadores, mediante inserção de login e senha. O sistema também mostra a posição do usuário em um mapa para que seja mais fácil iniciar sua procura, entre outras funções.

Robô personal trainer

Em Cingapura foi desenvolvido um robô para ser personal trainer de idosos locais. Com braços metálicos e uma tela no rosto, o equipamento instrui os alunos na prática de um exercício saudável. Em Portugal também existe um projeto semelhante há pelo menos dois anos, onde o robô será uma espécie de treinador pessoal controlado por clínicos ou terapeutas que estejam acompanhando o idoso.

Sensor de queda

Quedas podem acontecer com qualquer pessoa, e cair pode representar um alto risco para a saúde. Por isso há uma busca contínua por sistemas que possam auxiliar as pessoas a receberem atendimento o mais rápido possível, como os sensores de quedas. Eles permitem não somente a detecção do evento em tempo real, como também são uma forma de solicitar ajuda para a vítima, que pode estar desacordada e não ter condições de pedir socorro imediato.

Gatinhos robôs acompanhantes

Os pets tentam simular a melhor parte de ter animais de estimação por perto, como promover interação e distração, sem os transtornos que acompanham a criação de um animal de verdade, como a limpeza, alimentação e cuidados com sua saúde. Logo, ter um gatinho robótico pode ser bastante interessante para idosos que não têm condições de se responsabilizar por uma outra vida, mas que desejam a companhia de um pet, ou ainda para aqueles que tem alergias quando em contato com animais.

Para saber mais acesse:

Empresa japonesa cria sapatos com GPS para localizar idosos perdidos

Robocoach: robo treinador ajuda idosos cingapura manterem forma

Tecnosenior já dispõe de detectores de quedas

Empresa desenvolve gatinhos robóticos para fazer companhia a idosos

Read More

Idosos brasileiros consomem mais Internet

O mundo virtual chegou para abrir espaço na vida de todas as pessoas. Podemos perceber que a cada dia, novas tecnologias são desenvolvidas para suprir as nossas necessidades, gerando um aumento importante no desenvolvimento de novos nichos de internautas.

Read More