Cuidar dos pais na velhice

Quem assume a tarefa de cuidar dos pais na velhice sabe que o mais importante no trato com o idoso é o amor, a proteção e a manutenção da sua qualidade de vida. Há muitas formas de tomar conta dos pais, seja cuidando deles no conforto de seus próprios lares ou levando-os para sua casa; o lugar não importa, o essencial é o carinho e a atenção que estão sendo dispensados a eles.

Como cuidar dos pais na velhice?

Essa não é uma missão simples, e, assim como toda missão, têm seus embates e dificuldades – que são somados à dedicação de tempo e aos esforços físico e mental. E para lidar com isso, a família precisa estar unida (em especial os filhos), para discutirem sobre os cuidados que serão prestados antes mesmo de surgir a necessidade de deles.

É preciso dividir as responsabilidades, pois é muito comum que todos atribuam os cuidados a apenas um dos irmãos, gerando, assim, sobrecarga sobre o cuidador familiar e comprometendo a harmonia familiar.

Portanto, mesmo que um dos irmãos decida ir morar com o idoso ou levá-lo para morar em sua casa, é necessário integrar toda a família quando o assunto é cuidar dos pais na velhice. E como fazer isso? Com diálogo e empatia.

Bem-estar do idoso em primeiro lugar

Descubra quais os planos de seus pais, se eles puderem decidir. Eles desejam envelhecer em sua própria casa ou se aproximar de um dos filhos?

Seria mais sensato eles mudarem para uma casa mais barata, talvez uma comunidade de idosos independentes onde eles terão mais interação com outras pessoas na terceira idade, ou suas necessidades seriam melhor assistidas em uma casa de repouso, por exemplo?

Você e seus irmãos também devem observar a saúde e a capacidade atual de seus pais para viver de forma independente. Assim você saberá se realmente eles estão precisando de ajuda agora.

Procure por alguns sinais de alerta como:

  • Maus hábitos alimentares – falta de apetite ou perda de peso. Eles são capazes de cozinhar para si próprios? Eles guardam alimentos saudáveis na geladeira?

  • Má higienização – eles estão tomando banhos regulares e mudando as roupas como costumavam fazer? Eles estão cuidando das unhas e dos dentes?

  • Não cuidam do lar – ele não é tão limpo como antigamente?

  • Esquecem com facilidade – um ótimo indicador são panelas queimadas, pois isso mostra que às vezes eles colocam a panela no fogo e esquecem completamente. Além disso, investigue se eles estão falhando com os compromissos, deixando de tomar os remédios, entre outros esquecimentos – estão escondendo dinheiro e depois não lembram onde deixaram, por exemplo.

7 DICAS PARA AUMENTAR A QUALIDADE DE VIDA NA TERCEIRA IDADE

Integrando a família nos cuidados

Promova uma reunião com os irmãos para decidirem em conjunto sobre tudo o que envolve a qualidade de vida do idoso. Essa, certamente, não é uma conversa qualquer, que você faz de forma esporádica por telefone, ou quando as coisas não estão muito bem. Nesse papo, vocês tomarão decisões juntos, sempre com o objetivo de atender às necessidades do idoso e levando em conta a saúde e a felicidade de seus entes queridos.

Exponha o que você sente, as suas dificuldades físicas, emocionais e financeiras e proponha que todos participem ativamente desses cuidados, mesmo que à distância.

Dicas para a reunião em família:

  • Sugira um almoço ou um jantar, para que o clima fique mais leve e descontraído;

  • Conduza a conversa e certifique-se de que sejam abordados todos os tópicos necessários;

  • Deixe-os saberem da condição atual do idoso, quais são os prognósticos médicos e necessidades futuras;

  • Certifique-se de que você não ficará sobrecarregado e possa cuidar da sua própria qualidade de vida;

  • Caso você fique responsável por administrar o dinheiro, comprometa-se a prestar contas periodicamente;

  • Ao final, compartilhe com todos os pontos acordados (seja por escrito, por e-mail, por mensagem etc).

Cuidar dos pais na velhice é uma missão nobre, apesar das dificuldades que existirão. Ao integrar a família no cuidado ao idoso, o fardo fica bem mais leve e saudável para todos.

MAIS DICAS: VEJA COMO LIDAR COM IDOSOS TEIMOSOS