Posts Taged dispensador-de-medicamentos

Dispensador de medicamentos automático

Você conhece alguém que sempre esquece de tomar os remédios? Conheça o Dispensador de Medicamentos automático, capaz de acabar com esse problema!

A polifarmácia é um fenômeno muito comum no Brasil, especialmente entre idosos: segundo estudos, estima-se que 6 entre 10 idosos consumam mais de cinco medicamentos diariamente. Com tantos comprimidos e horários para administrar, são recorrentes os episódios de esquecimento ou de ingestão do remédio na hora errada, o que pode causar inúmeros prejuízos à saúde – desde ineficiência do medicamento, até intoxicação. A boa notícia é que há uma tecnologia capaz de sanar esse problema: o Dispensador de Medicamentos Automático.

Ele consiste em um equipamento eletrônico que dispara um sinal sonoro na hora de tomar o remédio e dispensa somente o comprimido correto por vez, evitando qualquer confusão.

Incrível, não é? Continue lendo e saiba mais sobre o Dispensador de Medicamentos automático!

Como funciona o Dispensador de Medicamentos Automático?

O equipamento funciona como um porta medicamentos, com a vantagem de possuir um relógio programável, em que o idoso ou seu familiar configura os horários corretos para tomar os remédios, conforme prescrição médica.

No horário agendado, o equipamento dispara um alarme e acende uma luz vermelha, deixando disponíveis apenas os medicamentos daquele horário. Para retirá-los, o usuário deve virar o equipamento. Com o compartimento para baixo,  os remédios caem na mão.

Devido ao sensor de atividade presente no interior do equipamento, caso o usuário não faça o movimento de retirada no horário determinado, o dispensador de medicamentos automático continuará alertando pelos próximos 30 minutos e, em seguida, continuará a sua programação até o próximo horário.

Além disso, caso o equipamento esteja vinculado a um Sistema de Emergência Pessoal PERS 4200, e o usuário não retire os medicamentos, será enviado um alerta de emergência à Central de Monitoramento 24 horas e os contatos cadastrados serão acionados para verificar o motivo.

Reposição dos medicamentos

Há, no equipamento, 28 compartimentos para inclusão de remédios. Ou seja, são 28 horários a serem programados. Em cada compartimento, é possível adicionar até 20 medicamentos de tamanhos diferentes para serem tomados no mesmo horário, incluindo comprimidos, cápsulas e drágeas.

A frequência de reposição dos medicamentos dependerá da necessidade prescrita pelo médico, conforme a seguir:

  • Tomar remédios 1 vez ao dia: reposição a cada 28 dias

  • Tomar remédios 2 vezes ao dia: reposição a cada 14 dias

  • Tomar remédios 3 vezes ao dia: reposição a cada 9 dias

  • Tomar remédios 4 vezes ao dia: reposição a cada 7 dias

Vale lembrar que podem ser programados até quatro horários de alarme por dia, indicados pelo cartão móvel que mostra o dia da semana e o período do dia, divididos em manhã, tarde, noite e antes de dormir.

Para que o usuário não tenha acesso aos demais medicamentos, o equipamento pode ser trancado com uma chave especial, que acompanha o kit.

– Clique aqui e peça o seu Dispensador de Medicamentos Automático!

Por que utilizar o Dispensador de Medicamentos?

O Dispensador de Medicamentos automático tem sido a solução mais eficiente e completa para um dos problemas mais comuns da terceira idade: esquecer de tomar os remédios ou tomá-los no horário errado.

Segundo a Cronofarmacologia (ciência que estuda a influência do horário no consumo de medicamentos), quando um remédio é ingerido fora do horário indicado, seus efeitos podem ser enfraquecidos ou potencializados. Quando não faz o efeito desejado, o medicamento compromete o tratamento de saúde; quando potencializado, ele pode desencadear uma série de problemas, visto que o organismo do idoso absorve as substâncias de forma mais lenta. Por isso, condição pode proporcionar uma intoxicação medicamentosa por consumo inadequado.

Para quem o Dispensador Automático é indicado?

  • Idosos que moram ou passam muito tempo sozinhos;

  • Pessoas que tomam muitos remédios diariamente;

  • Pessoas portadoras da Doença de Alzheimer;

  • Pessoas com TDA (Transtorno do Déficit de Atenção);

  • Pessoas com TAB (Transtorno Afetivo Bipolar);

  • Pessoas que apresentem esquecimento frequente.

Se você deseja adquirir o Dispensador de Medicamentos automático, entre em contato conosco! Você pode ligar para (51) 3018-6950, enviar WhatsApp para (51) 99998-0245 ou, se preferir, deixe sua mensagem em nossa página e nós entraremos em contato com você!

Continue Reading

Controle de Medicamentos com PERS

Controle de Medicamentos com PERS

Muitos idosos precisam consumir medicamentos regularmente e isso pode ser um grande problema quando sabemos que uma das características do avanço da idade é o esquecimento.

Estima-se que 30% dos idosos que tomam remédios esquecem de seguir os horários prescritos, o que, comprovadamente, reduz a eficácia do tratamento.

As complicações aumentam ainda mais quando se trata da dosagem. Cada medicamento pode ter várias apresentações (comprimidos, cápsulas, gotas, xarope etc.) e, em caso de ingestão da quantidade ou concentração errada, as reações em idosos podem ser muito severas.

Com a idade avançada, a atividade enzimática do fígado diminui, o que afeta a metabolização dos medicamentos. O fluxo sanguíneo e as funções renais também declinam, dificultando a excreção e prolongando, assim, os efeitos colaterais.

Na hora certa

controle de medicamentosVocê já ouviu falar em Cronofarmacologia?

O tema é tão importante que existe uma ciência que estuda a melhor hora para tomar o remédio.

Não existe hora universal para todos os fármacos, pois cada doença tem maior incidência em determinado período.

Com isso, deve ser administrado no horário prescrito pelo médico, para que a eficácia seja maior e o efeito colateral, menor.

Mas, e como fazer quando o idoso tem dificuldade em memorizar as informações dadas pelo médico?

Tecnologia para tomar o remédio

É comum que os idosos sintam dificuldade de lembrar das coisas.

Para não esquecer do horário do medicamento, alguns recorrem ao despertador. Para não errar na dose, usam caixinhas de pílulas diárias para separar a quantidade certa.

O problema é que, se o despertador não tocar ou o idoso não abrir a caixinha, não vai tomar o remédio e ninguém fica sabendo.

Para solucionar essa dificuldade, os familiares podem adotar a tecnologia para o controle de medicamentos.

O PERS 4200 é um sistema de emergência pessoal com um botão de emergência, em que a pessoa pode chamar ajuda com um simples toque. Neste equipamento, entre outras funções, é possível configurar lembretes de medicamentos, que serão disparados nos horários programados conforme necessidade do usuário.

Além disso, o PERS 4200 é compatível com diversos acessórios e, um deles é o Dispensador Eletrônico de Medicamentos.

Dispensador de Medicamentos

É um dispositivo circular com 28 espaços (nichos) e possui um sensor de atividade interno. Emite um alerta com o PERS nos horários agendados e a medicação é liberada pelo sistema. Ao retirar os comprimidos, o console recebe um sinal que houve a atividade prevista. Caso o usuário não pegue os medicamentos liberados pelo dispensador, o sistema enviará um sinal para a Central avisando que a ação não está completa.

Dessa forma, as chances do idoso trocar ou esquecer de tomar o remédio são quase nulas, pois o sistema acompanha toda a atividade e, a cada situação atípica, os familiares são notificados.

Por isso, é importante escutar a necessidade do usuário na hora de oferecer a melhor solução, pois os acessórios facilitam muito o dia a dia de quem usa e agregam valor à venda.

Continue Reading