Posts Taged tecnologia

A Revolução da Longevidade – Dr Emilio Moriguchi

Revolução da longevidade – No dia 14 de dezembro de 2015 na sede da Tecnosenior ocorreu um evento idealizado para discussão de um tema muito importante da atualidade: a revolução da longevidade e as mudanças que estão ocorrendo nesse contexto em nossa sociedade.

Para conduzir a pauta, os convidados contaram com a presença do Dr. Emílio Moriguchi, uma das grandes autoridades brasileiras em gerontologia. Ele apresentou o tema “Revolução da Longevidade”, através de informações sobre a evolução da população idosa no mundo. Dentro do assunto também foram discutidas as mudanças sofridas no perfil do idoso ao longo dos anos, bem como as diferenças do papel de homens e mulheres ao longo da vida.

Após sua apresentação abriu-se um painel de discussão com os convidados do evento, médicos e profissionais de diversas especialidades. A grande conclusão advinda da conversa é que atualmente as pessoas tem um ritmo de vida mais intenso, mas vivem mais sozinhas do que antigamente. Além disso, surge uma nova fase da vida – chamada pelo Dr. Moriguchi de “gerontolescência”, neologismo adotado pelo Dr. Alexandre Kalache – um dos maiores especialistas em envelhecimento da atualidade. O termo indica a fase em que o indivíduo está se se preparando para o envelhecimento efetivo. E é nessa etapa que as pessoas precisam pensar no futuro, adotar práticas corretas e adequar seu estilo de vida.

Tecnologia ao encontro da Revolução da Longevidade

A seguir foi a vez de Gilson Esteves, CEO da Tecnosenior, apresentar uma tecnologia que vem ao encontro de alguns anseios dessa nova geração, que são os riscos em estar sozinho e, portanto, mais vulnerável. O sistema de monitoramento pessoal (PERS, em inglês), vem para auxiliar os usuários em diversas situações da rotina, apenas com o clicar de um botão, para solicitar ajuda através de uma central de monitoramento 24 horas.

Os equipamentos disponíveis para demonstração no local podiam ser testados, como o pingente de emergência que auxilia no socorro rápido em caso de uma queda, por exemplo, além dos mais diversos sensores, como o de queda, o de movimento, o de inatividade, entre outros.

Ao final das apresentações houve um encontro agradável no lounge Tecnosenior para confraternização entre os convidados e anfitriões.

Saiba mais sobre nossas tecnologias. Acesse: www.tecnosenior.com/produtos

Continue Reading

Desafios do mercado de Portaria Virtual

A entrada em um novo mercado sempre implica transpor barreiras e encarar desafios. Em especial no mercado de portaria virtual, essas questões são potencializadas pelo medo de algumas pessoas em usar tecnologias.

São impactantes os resultados que tem sido evidenciados pela substituição de uma portaria orgânica – em que existe um porteiro no local – pela virtual – em que o controle de acesso é realizado por uma central à distância. A redução de custos que a implementação desse sistema promove tem sido o principal diferencial no momento da decisão.

Há quem diga que o condomínio tem em média 65% de seus gastos totais concentrados no pagamento da folha, levando-se em conta que uma portaria precisa funcionar no período de 24 horas, e que os profissionais precisam ter escalas de trabalho que cubram esse período. Com a opção pelas portarias virtuais, esses custos são reduzidos, uma vez que a central monitora mais de um local.

Entretanto ainda podemos perceber a recusa de alguns moradores, principalmente de faixas etárias mais elevadas, na troca pela portaria virtual. Isto porque a tecnologia continua a ser encarada por alguns com muitas ressalvas.

Uma questão muito importante para esse público é a falta do porteiro, que muitas vezes é responsável por atender emergências e solicitações diversas dos condôminos, que sentem-se vulneráveis por não poder contar com esse apoio.

Diferencial no mercado de Portaria Virtual

Em sistemas integrados que dispensem o uso do interfone, é importante destacar que existem equipamentos que poderão ser utilizados para assegurar que os moradores tenham acesso à central, como é o caso dos sistemas de monitoramento pessoal. Para idosos, doentes ou mesmo para quem mora sozinho ter a instalação de um equipamento de emergência que se comunica com a portaria virtual e que garante um atendimento de emergência personalizado pode ser a chave para a questão de segurança desse público, sendo um novo produto a ser agregado ao portfólio das empresas de monitoramento.

Veja mais em: www.tecnosenior.com/blog

Continue Reading

Novas tecnologias melhoram qualidade de vida dos idosos

Novas tecnologias são cada vez mais desenvolvidas para melhorar qualidade de vida dos idosos. Pensando nisso, escolhemos quatro novas tecnologias criadas atualmente para proporcionar uma vida mais confortável, ainda que existam as doenças e a solidão. Confira abaixo o que tem sido desenvolvido para este público:

Sapato com localizador GPS

Uma empresa no Japão criou sapatos com GPS especialmente planejados para ajudar a localizar idosos que podem se perder e não voltar para suas residências. Esses sapatos possuem um localizador e permitem mostrar a posição do usuário em dispositivos como smartphones e computadores, mediante inserção de login e senha. O sistema também mostra a posição do usuário em um mapa para que seja mais fácil iniciar sua procura, entre outras funções.

Robô personal trainer

Em Cingapura foi desenvolvido um robô para ser personal trainer de idosos locais. Com braços metálicos e uma tela no rosto, o equipamento instrui os alunos na prática de um exercício saudável. Em Portugal também existe um projeto semelhante há pelo menos dois anos, onde o robô será uma espécie de treinador pessoal controlado por clínicos ou terapeutas que estejam acompanhando o idoso.

Sensor de queda

Quedas podem acontecer com qualquer pessoa, e cair pode representar um alto risco para a saúde. Por isso há uma busca contínua por sistemas que possam auxiliar as pessoas a receberem atendimento o mais rápido possível, como os sensores de quedas. Eles permitem não somente a detecção do evento em tempo real, como também são uma forma de solicitar ajuda para a vítima, que pode estar desacordada e não ter condições de pedir socorro imediato.

Gatinhos robôs acompanhantes

Os pets tentam simular a melhor parte de ter animais de estimação por perto, como promover interação e distração, sem os transtornos que acompanham a criação de um animal de verdade, como a limpeza, alimentação e cuidados com sua saúde. Logo, ter um gatinho robótico pode ser bastante interessante para idosos que não têm condições de se responsabilizar por uma outra vida, mas que desejam a companhia de um pet, ou ainda para aqueles que tem alergias quando em contato com animais.

Para saber mais acesse:

Empresa japonesa cria sapatos com GPS para localizar idosos perdidos

Robocoach: robo treinador ajuda idosos cingapura manterem forma

Tecnosenior já dispõe de detectores de quedas

Empresa desenvolve gatinhos robóticos para fazer companhia a idosos

Continue Reading

Começando um novo negócio

Iniciar um novo negócio é um grande passo na vida de um empreendedor. Além de todos os cálculos e planos e trabalho árduo que essa situação envolve, a escolha de um segmento de atuação também pode ser complexa.

Por isso, separamos algumas dicas para entusiasmá-lo a tirar sua idéia do papel e investir no seu sonho, lembrando que até mesmo Bill Gates e Steve Jobs também começaram sem nada:

  1. Tenha paixão pelo seu projeto. Essa é uma importante característica para o sucesso de um novo negócio. Seu projeto deve deixá-lo animado e com brilho nos olhos!
  2. Pesquise seu mercado. Quando abrir sua empresa, você precisa conhecer profundamente o mercado e a concorrência onde irá atuar, para determinar as melhores estratégias para penetração.
  3. Tenha um objetivo. É importante que você saiba onde quer chegar, ou seja, sua meta principal, e que planeje um passo de cada vez até alcançá-la.
  4. Produza conteúdo que as pessoas queiram compartilhar. Busque inspiração para reproduzir suas idéias de forma única, principalmente se o assunto é o seu próprio website. Sua empresa precisa ter personalidade!
  5. Crie um banco de dados de e-mails. Esta ainda é a forma de melhor custo x benefício para fazer a promoção online do seu negócio.
  6. Crie produtos e serviços que possam ser vendidos, e aperfeiçoe-os sempre. Seu negócio precisa atender às necessidades de seu público, por isso entenda quais são os seus problemas.
  7. Comece já! Aproveite sua motivação e leve sua idéia adiante. Lembre-se que é perda de tempo pensar em como fazer as coisas perfeitas antes do lançamento do seu negócio. Os aperfeiçoamentos podem ser realizados no curso do seu negócio.

 

Se você quiser saber como a Tecnosenior pode te ajudar a empreender, veja nosso passo a passo para se tornar um revendedor e nos envie sua mensagem que entraremos em contato!

Continue Reading

O Paradoxo do Monitoramento | PERS Summit

Na palestra apresentada por Josh Garner, Presidente e CEO da AvantGuard Monitoring, empresa independente de monitoramento que organiza o PERS Summit,  o palestrante abordou uma questão muito interessante, que pode ser considerada “O Paradoxo do Monitoramento”. Nos EUA, como este mercado existe certamente há mais de 20 anos (alguns dizem que existe há 40 anos) a competição é muito grande. Por isso os valores cobrados pelas Centrais de Monitoramento estão cada vez mais baixos. Em contrapartida os custos aumentam a cada ano, na medida que os salários são elevados em virtude da retomada dos empregos no país. 

É bem claro que nos EUA a maioria dos usuários de sistema PERS preferem o atendimento feito por uma Central de Monitoramento 24 horas / 7 dias por semana. Mesmo tendo que pagar por esse serviço, os americanos preferem ter uma pessoa respondendo aos chamados de emergência  do que os sistemas que fazem chamadas diretas ou enviam mensagens para os familiares e outras pessoas cadastradas. 

Paradoxo do Monitoramento no Brasil

No Brasil como tudo é muito novo não temos idéia de qual vai ser a preferência dos consumidores: pagar por um equipamento que liga ou envia mensagens para os familiares, ou pagar uma mensalidade para ter alguém 24 horas à disposição para resolver a situação de emergência.

Se no Brasil não temos ainda uma grande briga pelo mercado, forçando as empresas fornecedoras de  serviços de atendimento 24 horas a baixarem seus preços, temos um problema muito mais grave: o pequeno número de usuários fazem com que as empresas de monitoramento precisem ser subsidiadas até que consigam chegar a um número de usuários que permita pelo menos pagar funcionários 24 horas / 7 dias por semana.

Considerando que a AvantGuard monitora 700 mil clientes e não é uma das maiores Centrais de Monitoramento, vamos ter que esperar algum tempo até tornar este mercado realmente atrativo para as Centrais de Monitoramento especializadas e PERS.

Continue Reading