Teleassistência: unindo segurança e praticidade

Teleassistência: unindo segurança e praticidade

Ao contrário de câmeras e cuidadores, a teleassistência não é invasiva. Veja como a ela dá mais privacidade, segurança, praticidade e autonomia ao idoso!

Imagine o seguinte cenário: você, daqui alguns anos, sentindo que já não consegue ter autonomia como antes e dependendo cada vez mais da ajuda de familiares ou cuidadores para executar tarefas simples do dia-a-dia, como atividades dentro de casa e pequenos passeios. Junte a isso a preocupação dos seus entes queridos em evitar possíveis incidentes e surpresas comuns na velhice, o que quase sempre acaba resultando num excesso de zelo que muitas vezes sufoca e causa revolta nos idosos. Complicado, né?

A velhice é, naturalmente, uma fase mais solitária da vida. Os filhos já cresceram, posssuem suas próprias famílias e o cotidiano deles é cada vez mais atarefado. Preocupações com a casa, trabalho, filhos, por exemplo, são frequentes. Quando os pais idosos passam a necessitar de cuidados, é preciso todo um planejamento para adaptá-los à essa rotina.

Nessa hora, desacomodar um idoso nem sempre é uma opção; dependendo da situação, tirá-lo do lugar onde viveu por tanto tempo é quase tão cruel quanto abandoná-lo. Outra alternativa que pode não se mostrar ideal para alguns é ter como cuidador uma pessoa de fora da família. Pensando no bem do seu familiar, você pode considerar adotar opções de monitoramento mais cômodas e eficazes, que unem cuidado, praticidade e privacidade.

Tecnologias de Teleassistência Para Idosos

Uma dessas opções de teleassistência é o Sistema de Emergência Pessoal PERS 4200. Ele é um sistema que utiliza uma linha de telefone fixa para enviar o chamado de emergência para uma Central de Atendimento 24h. Ele botão de emergência que pode ser utilizado como pingente ou pulseira; assim, ao apertar de um botão, o idoso pode contatar a Central que acionará o plano de socorro – tudo de forma extremamente fácil e rápida. Portanto, o dispositivo proporciona segurança sem que o idoso precise de um cuidador dentro do seu lar, ou ainda necessita mudar da sua residência para um residencial geriátrico.

Outra alternativa é o Mini Rastreador Pessoal IGO. Ele tem tamanho compacto (pode ser carregado no bolso, na bolsa, em uma mochila ou como pingente) e funciona como um mini rastreador pessoal com geolocalização via satélite. O IGO opera com chip de celular GSM e tem botão SOS para uso em caso de emergência. Assim como no PERS, basta o idoso apertar o botão para pedir socorro. Porém, nesse caso, a ligação não é para uma Central 24 horas, mas sim para até três números de emergência (familiares, por exemplo). Ele é ideal para idosos que costumam andar na rua e têm uma vida ativa, já que, através do Mini Rastreador, é possível saber a localização do idoso caso ele sofra um acidente ou se perca.

E se você não abre mão de contar com um cuidador na casa do seu familiar idoso ou ter ainda outras formas de monitoramento (como câmeras, por exemplo), a teleassistência pode operar como um cuidado complementar, que evita falhas humanas e proporciona uma assistência ainda mais completa.

Motivos Para Optar Pelos Sistemas de Teleassistência

A teleassistência tem a vantagem de proporcionar segurança de forma eficiente sem tirar a liberdade do usuário. Seu familiar terá uma rotina normal, sem interferências. Enquanto ele executa as atividades de costume, possui formas de pedir socorro, se necessário, sem que se sinta vigiado pela presença de câmeras de segurança ou por um profissional cuidador, por exemplo. Seja transitando pela casa ou na rua, o sistema proporciona autonomia.

Além disso, esse tipo de tecnologia também possui outro grande diferencial: a facilidade e a rapidez de chamar socorro. Ao contrário de outros dispositivos, como um telefone celular para idosos, os aparelhos de teleassistência são feitos com o objetivo específico de acionar a ajuda. Dessa forma, todo o seu funcionamento e design são pensados para proporcionar um uso prático para pessoas na terceira idade. Não é preciso desbloquear aparelhos, encontrar contatos em agendas, nem digitar códigos: basta pressionar um botão que o idoso terá ajuda no momento de emergência.

Viu só como é possível cuidar de quem você ama sem fazer com que seu familiar abra mão de ter uma vida independente, feliz e com privacidade? Através da teleassistência, seu ente querido idoso se sentirá protegido e, melhor ainda, sem ter que lidar com medidas invasivas e que podem incomodá-lo. Se você quiser saber mais sobre como esse tipo de tecnologia pode ajudar a sua família, basta entrar em contato conosco clicando aqui!

Guilherme Not

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *