10 sinais de alerta para idosos com Alzheimer

A doença de Alzheimer é uma variação da demência caracterizada pelo declínio das funções cognitivas de forma lenta e progressiva que em seus estágios mais avançados compromete as funções de memória, atenção, linguagem e orientação. Dados do Ministério da Saúde indicam que, no país, a prevalência do Alzheimer em pessoas com 65 anos ou mais é de 11,5%. A Associação Brasileira de Alzheimer indica que há 1,2 milhão de brasileiros convivendo com a doença.

Falhas na memória e cognição são os primeiros sintomas aparentes, que depois evoluem para problemas na mobilidade e raciocínio, até resultar na incapacidade total para exercer atividades cotidianas simples, como comer, vestir-se e até mesmo lembrar do próprio nome. Listamos 10 sintomas que podem ser um indicativo para a presença da doença:

10 sinais de alerta para a presença da doença de Alzheimer

#1 Falhas contínuas na memória ao ponto de afetar atividades diárias

 #2 Lentidão e dificuldade para realizar tarefas habituais

 #3 Dificuldade para se comunicar; esquecer de palavras

#4 Desorientação no tempo e no espaço

#5 Diminuição da capacidade de juízo e de autocrítica

#6 Lentidão e dificuldade de raciocínio

#7 Esquecer onde guardou ou colocar coisas no lugar errado muito frequentemente

#8 Alterações frequentes do humor e do comportamento

#9 Mudanças na personalidade

#10 Perda de iniciativa para realizar atividades comuns

A perda de memória é, talvez, o sintoma mais marcante da doença. Isso porque ela é um dos sinais mais aparentes nos estágios iniciais do Alzheimer e vai se intensificando com o passar do tempo. Um dos comportamentos mais característicos dos portadores da doença, proveniente dessa perda de memória e consequente desorientação, são as “fugas” que acabam colocando o paciente em risco, pois ficam perdidos, sem saber para onde ou porque estão indo. Em algumas situações eles acabam desaparecendo e encontrá-los se torna um verdadeiro desafio, já que, caso sejam abordados, dificilmente conseguirão se identificar ou lembrar onde moram. Por isso, em muitos casos os pacientes são encontrados a vários quilômetros longe de casa.

Uma forma de prevenir esse tipo de inconveniente e preservar a saúde do paciente é através do sistema de monitoramento pessoal Vidafone móvel. Entre outras funções, o dispositivo permite que o usuário seja localizado a qualquer momento em qualquer lugar com sinal de celular, graças à função de GPS.  O aparelho leve e discreto deve ser usado junto ao corpo, como pingente. Também é possível configurar cercas geográficas que delimitam um  perímetro por onde é seguro o usuário circular. Caso ele saia dessa área, o Vidafone móvel comunica imediatamente os contatos registrados previamente.

Para conhecer outras funções do Vidafone móvel e demais serviços, entre em contato conosco clicando aqui

Compartilhar
Tire suas dúvidas