Como se preparar para uma velhice estável

Não é à toa que é considerada a “melhor idade” : Se o idoso tiver condições físicas e financeiras, a aposentadoria pode ser um dos períodos mais agradáveis da vida. Sem muitos compromissos, para muitos é a hora de aproveitar e colher os frutos plantados durante uma vida de trabalho. Porém, é necessário que haja um planejamento prévio, desde cedo, para evitar surpresas desagradáveis e acabar passando por eventuais dificuldades na velhice. 

3 atitudes para ter estabilidade na velhice

#1 Fazer uma reserva financeira

O famoso “pé de meia” se faz necessário nessa fase da vida, não apenas para aproveitá-la mais confortavelmente, mas também para garantir que, caso seja necessário, como no caso de alguma doença, que é algo comum entre idosos, não se precise comprometer outras fontes de sustento. Uma boa ideia é investir em planos de previdência  privada, e não contar apenas com a aposentadoria. 

#2 Cuidar do corpo e do organismo

 A qualidade da vida que teremos na velhice é o reflexo do que fizemos com ela na juventude. Não espere o seu corpo pedir socorro  para começar a cuidar dele. Praticar atividades físicas e cuidar da alimentação desde cedo fará uma grande diferença no futuro. 

#3 Investir em um plano de saúde

Por mais saudável que a sua rotina seja, ficar doente em algum momento da vida é inevitável, especialmente com o avançar da idade e o passar dos anos. Por isso, investir em um plano de saúde é uma boa opção para garantir um bom  atendimento quando for necessário.  

Como complementar a renda da aposentadoria

Muitas pessoas se aposentam com plena capacidade de continuar trabalhando tranquilamente. Além disso, não querem abrir mão do nível com o qual estavam acostumadas, já que o valor da aposentadoria é, na maioria dos casos, mais baixo do que o salário recebido durante o tempo trabalhado. Para complementar essa renda e ainda afastar o ócio, muitos aposentados passam a desenvolver hobbies como fonte de renda: Fazer e vender artesanato, doces, marcenaria… 

A autonomia e a independência são muito valorizadas pelos idosos que mantém vidas ativas. O problema é que, com o passar dos anos, algumas atividades vão se tornando arriscadas e podem representar riscos para a saúde, especialmente para os idosos que vivem sozinhos.  Para garantir que eles tenham segurança enquanto fazem essas atividades, é possível contar com o auxílio de sistemas de monitoramento pessoal que permitem que os usuários tenham uma rotina normal,  com a garantia de que, caso necessitem, terão ao alcance das mãos uma forma de se comunicar e pedir ajuda. O sistema conhecido como VIDAFONE funciona através de um botão de emergência que, ao ser acionado, realiza automaticamente uma chamada de emergência para uma central de atendimentos 24h por onde um atendente especializado irá se comunicar e agir da forma mais adequada à situação, como ligar para familiares ou solicitar serviços médicos. Dependendo do perfil e da rotina do usuário, é possível escolher entre duas opções:  Vidafone Fixo ou  Vidafone Móvel.

Quer saber mais? Entre em contato conosco clicando aqui

 

Compartilhar
Tire suas dúvidas