Cuidado: idosos institucionalizados ainda sofrem quedas

As quedas são o acidente doméstico mais frequente entre idosos, além de ser a principal causa de morte acidental entre pessoas nessa faixa-etária.  O volume de ocorrências e o impacto das consequências na sociedade é tão grande que especialistas as classificam  como um grave problema de saúde pública.

 Em média, 30% das pessoas com mais de 65 anos caem, ao menos, uma vez por ano. Esse número sobe para 40% entre os idosos institucionalizados, que são os que vivem em Instituições de longa permanência. As chances de queda aumentam em 3 vezes após a primeira ocorrência, seja por decorrência de sequelas físicas ou psicológicas. 

Por si só, a idade avançada já representa um risco iminente para quedas. O corpo passa por mudanças bastante significativas e a força e os reflexos já não são os mesmos. Doenças da idade, como alterações na visão e as inevitáveis perdas de massa óssea e muscular, que provocam alterações no equilíbrio e sequelas de acidentes anteriores também contribuem para aumentar as chances de quedas. 

Idosos institucionalizados tendem a ter a saúde mais fragilizada, além de possuírem maior dependência funcional e mais debilidade em relação aos que permanecem em suas casas. Eles também são os mais acometidos por doenças, fragilidade muscular, confusão mental e tonturas. 

Sensor de quedas: Garantia de atendimento imediato no caso de acidentes 

O socorro imediato é essencial na ocorrência de queda de idoso, pois quanto mais rapidamente ele for atendido, maiores são as chances de recuperação. No caso dos idosos institucionalizados, mesmo com profissionais disponíveis para atendê-los todo o tempo, é possível que fiquem sozinhos em algum momento. 

Uma possível solução para essa questão é o uso do sistema conhecido como Teleassistência, que possibilita que o usuário entre em contato com uma equipe especializada e disponível em tempo integral em caso de necessidade, como uma queda, por exemplo. Ao acionar um botão de emergência, um dispositivo discreto e leve usado junto ao corpo, um canal de áudio é aberto imediatamente e o idoso consegue informar a central que agirá da forma mais adequada, como contatar familiares ou serviços médicos

O acessório Sensor de Quedas consegue  enviar o comando de socorro após a ocorrência de uma queda mesmo sem  o botão ter sido pressionado, o que é muito útil no caso do idoso ficar inconsciente, por exemplo.Para garantir a precisão do alerta e a segurança do usuário, ele é programado por uma sequência de algoritmos, determinados por microequipamentos internos, baseado em cálculos de altura, velocidade, impacto e ângulo. Dessa forma, seu familiar fica seguro e com garantia de atendimento em tempo integral. 

Compartilhar
Tire suas dúvidas