Cuidar de idosos: como ter mais segurança e independência?

Há algum tempo que envelhecer não significa tornar-se dependente. Pelo contrário: Muitos idosos relatam que a vida inicia de fato após a aposentadoria. Os avanços tecnológicos, especialmente na medicina, e a mudança no comportamento e nos cuidados com a saúde permitem que eles tenham uma vida ativa e, principalmente, com autonomia.

Nesse cenário, grande parte dos idosos não abre mão de continuar em seus lares, mesmo que morando sozinhos. Outros, fazem questão de circular pelas ruas desacompanhados.  Porém, com o passar dos anos, a segurança dessas pessoas passa a ser motivo de preocupação para a família. Como cuidar de um idoso sem invadir sua privacidade? 

Sistemas de monitoramento à distância: Segurança para o idoso e tranquilidade para a família 

É importante respeitar a vontade dos idosos que optam por viver ou realizar atividades sozinhos, desde que estejam saudáveis e tenham autonomia para tal. Porém, mesmo que não demandem cuidados especiais nem a presença de outras pessoas para auxiliá-los,  é necessário tomar alguns cuidados para que a independência não se torne um perigo em potencial, afinal, o organismo vai se tornando cada vez mais frágil com o passar dos anos, e, consequentemente, o risco para a ocorrência de incidentes é maior.

A tecnologia tem sido aliada das famílias nesses casos: Os sistemas de monitoramento de idosos à distância permitem que o idoso mantenha a rotina de costume com a segurança de que, caso uma emergência aconteça, ele será imediatamente amparado.

Vidafone funciona através de um botão de emergência usado junto ao corpo como pulseira ou pingente por onde  é possível  acionar uma central de atendimento disponível 24 horas, sete dias por semana.  Quando o serviço for acionado, um atendente especializado irá atendê-lo e agir conforme a gravidade da situação, desde uma simples conversa até o contato com a família ou serviços médicos, por exemplo. 

O Vidafone está disponível em duas modalidades, de acordo com o perfil de cada usuário:

Vidafone Fixo: Para idosos que moram sozinhos ou passam muito tempo desacompanhados

Conectado a um console ligado à linha telefônica fixa, o Vidafone fixo aciona a central de atendimento 24h através de um sistema de viva-voz de longo alcance, sendo possível acionar o serviço a partir de qualquer cômodo da casa. O botão de emergência do Vidafone fixo possui bateria de longa duração e é à prova d’água, ou seja, pode ser usado ininterruptamente. Além disso, pode ser conectada a diversos acessórios, como sensores de movimento e fumaça, adaptáveis à necessidade de cada usuário. 

Vidafone móvel: Para os idosos que realizam atividades fora de casa 

O Vidafone móvel funciona através da linha telefônica móvel com tecnologia GSM. Possui botão de emergência semelhante ao do Vidafone fixo, porém, através da função GPS, com esse modelo é possível saber a localização exata do usuário em tempo real a qualquer momento. Além disso, quando o botão de emergência é acionado, os contatos de emergência cadastrados recebem imediatamente a localização por SMS. O Vidafone móvel é resistente à água e já possui sensor de quedas embutido, que aciona a central de emergência automaticamente no caso do usuário ficar impossibilitado de acionar socorro. 

Acesse a página do Vidafone para saber mais sobre monitoramento de idosos a distância e decida qual o serviço mais adequado para o perfil de seu familiar.

 

 

 

 

Compartilhar
Tire suas dúvidas