Desaparecimento de idosos: como prevenir

Uma das preocupações recorrentes entre familiares de pessoas idosas é quanto à segurança delas ao andar sozinhos pela rua. Não são raros os casos de desaparecimento de idosos, e os motivos podem ser variados. Em algumas situações o idoso possui problemas de memória relacionados com doenças como Alzheimer/Demência e simplesmente não lembra o caminho de volta para casa. Desorientação espacial também é um sintoma comum em quadros de demência. Além disso, pessoas mais velhas costumam ter problemas para se locomover e se equilibrar, o que aumenta o risco para quedas e outros incidentes. Mas como lidar com esse problema? 

Como evitar que o idoso desapareça?  

Quando o idoso possui quadro de demência diagnosticado, a família deve ficar muito atenta quando ele tentar sair desacompanhado ou sem nenhuma identificação. A maioria das pessoas diagnosticadas  com essa doença não tem a percepção da situação e é aí que acontece a maior parte dos incidentes. Evitar deixar chaves de casa e de automóvel em local de fácil acesso e avisar porteiros e vizinhos também pode ajudar a evitar que eles acabem se perdendo. Por outro lado, mantê-los presos em casa, especialmente quando passam a maior parte do tempo conscientes, pode ser muito cruel. O ideal é nunca deixá-los sozinhos, mas isso nem sempre é possível. A melhor solução, então, é estar preparado caso o pior aconteça. 

Como prevenir o desaparecimento de idosos?

Muitas famílias optam por investir em formas de encontrar o idoso caso ele acabe se perdendo. Pulseiras ou colares de identificação são eficazes especialmente no caso de serem encontrados feridos e encaminhados para hospitais, por exemplo. Informações como contato de familiares e endereço, e em alguns casos até dados médicos podem ser muito importantes. Outra opção que vem sendo bastante procurada são os mini rastreadores GPS que possuem, além da função de localização, um botão de emergência que possibilita que o usuário possa pedir ajuda em caso de apuros

Vidafone móvel: O mini rastreador pessoal que possui funções de GPS, botão de emergência e sensor de quedas

O mini rastreador pessoal Vidafone móvel é um discreto e leve dispositivo que pode ser usado como pingente e  funciona com tecnologia GSM. Através da função de GPS ele informa a localização do usuário até mesmo em ambientes fechados em tempo real a qualquer momento que for solicitada.  

O dispositivo também permite delimitar áreas chamadas de cercas geográficas, onde o sistema avisa, através de mensagens de texto para pessoas cadastradas, quando o usuário entra ou sai da área demarcada.

 Através de um botão SOS de fácil utilização o usuário consegue realizar imediatamente uma chamada para uma central de atendimentos 24h, por onde consegue pedir socorro de qualquer lugar de forma muito rápida e fácil em caso de emergência. 

Se por acaso  o idoso não puder pedir ajuda, como no caso dele cair e ficar inconsciente, por exemplo, um sensor de queda instalado no dispositivo avisa os contatos automaticamente. 

Além das funções de segurança, o Vidafone móvel também funciona como um telefone celular para idosos por onde é possível receber e realizar chamadas para números cadastrados. 

Solicite o Vidafone Móvel.

 

Compartilhar
Tire suas dúvidas