Hábitos de vida impactam 70% no nosso envelhecimento

Envelhecer é um processo natural e inevitável. Pesquisas afirmam que o processo se inicia por volta dos 28 anos de idade, mas apenas 30% do envelhecimento é atribuído a fatores genéticos. Os outros 70% são decorrentes dos hábitos de vida. Redução da força, perda de mobilidade nas articulações e alterações nos sentidos são os primeiros indícios de que o organismo está envelhecendo. O sedentarismo, associado a esses fatores, contribui para a  aceleração desse processo. Além disso, fatores externos como consumo de álcool, tabagismo, exposição exagerada ao sol, entre outros, também contribuem para a degradação do organismo.

Adotar hábitos saudáveis é essencial para retardar o envelhecimento

As principais características  que denunciam o envelhecimento no organismo, segundo especialistas, são: alterações na velocidade da marcha (caminhada), na frequência do pulso, na frequência respiratória, na temperatura corporal e na pressão arterial. Ou seja, todos fatores que podem ser minimizados ou retardados com a adoção de hábitos saudáveis ao longo da vida. Praticar atividades físicas com frequência, cuidar da alimentação e se hidratar corretamente são as atitudes básicas que deveriam fazer parte da  rotina de todas as pessoas não apenas quando o corpo começa a dar sinais de envelhecimento.

Mas se você já tem uma certa idade e  começou a sentir os efeitos do envelhecimento, a notícia boa é que nunca é tarde para adotar bons hábitos e, assim, melhorar a qualidade de vida e envelhecer com saúde. 

Três atitudes que ajudam a retardar o envelhecimento

#1 Manter uma dieta rica em antioxidantes

É importante manter uma refeição equilibrada durante toda a vida, mas algumas substâncias específicas auxiliam na desaceleração do processo de envelhecimento. Alimentos como frutas cítricas, folhas verde-escuras e cereais são ricos em vitamina C, vitamina E, licopeno, zinco, selênio e magnésio, que ajudam a combater os radicais livres e retardar o processo de envelhecimento. 

#2 Evitar o consumo de álcool e cigarros

Os efeitos do álcool e do cigarro são extremamente nocivos para o organismo. Além dos danos ao fígado, o álcool também provoca a morte dos neurônios, contribuindo para o declínio das funções cognitivas. Já as substâncias presentes no cigarro são extremamente maléficas para o organismo, podendo provocar, entre outras doenças, câncer de boca, garganta e pulmão. Abandonando esses hábitos, os efeitos nocivos são gradualmente diminuídos com o passar do tempo. 

#3 Controlar o estresse

O cortisol, hormônio do estresse, desencadeia uma série de processos inflamatórios no organismo, podendo ser ele a causa de doenças cardíacas e aumento na pressão arterial. Praticar atividades físicas é essencial para controlar o estresse, já que movimentar o corpo provoca a liberação de hormônios relacionados ao bem-estar. 

Tão importante quanto adotar hábitos saudáveis para prevenir os efeitos do envelhecimento, é manter esses hábitos com o passar dos anos. Os idosos podem e devem manter uma vida ativa. Um aliado para manter as atividades de forma segura e independente é o sistema de emergência pessoal chamado Vidafone, que proporciona auxílio imediato ao toque de um botão. Para saber mais sobre esse serviço, clique aqui

 

Compartilhar
Tire suas dúvidas