Idosos que moram sozinhos: Autonomia e cuidado na medida certa

Muitas pessoas idosas, por serem plenamente capazes de viver de forma independente, optam por morar sozinhas. Os filhos têm suas próprias famílias e rotinas agitadas, e o estilo de vida das novas famílias nem sempre se encaixa na rotina delas. Permanecer no ambiente a que estão acostumados pode ser a opção mais saudável e correta, porém a preocupação com o bem estar dos idosos, que, por mais saudável que sejam, estão em uma fase da vida que demanda cuidado e atenção, é inevitável. Achar uma maneira de cuidar dos pais idosos sem interferir na autonomia deles é um desafio para muitas famílias. 

Como cuidar do familiar idoso que mora sozinho?

Se o idoso não possui limitações como problemas físicos ou neurológicos, é sim possível que ele more sozinho ou passe parte do dia desacompanhado. Apenas é preciso que a família esteja consciente que a idade avançada por si só já é limitadora em alguns aspectos, então talvez seja uma boa ideia contratar um funcionário para ajudar nas tarefas domésticas ou mesmo ser uma companhia no dia a dia. Se não for possível, ou o idoso não aceitar a presença de “estranhos” no seu lar, é preciso pensar em outras formas de cuidá-lo mesmo sem estar presente fisicamente. 

Nesses casos, a tecnologia, cada vez mais avançada, tem auxiliado muito. Alguns estão super adaptados a smartphones e mantém contato frequente com filhos, netos e amigos. Outros não se dão bem com tantos botões, e preferem modelos de utilização mais simples, como os celulares desenvolvidos especialmente para idosos. E ainda há os – muitos – idosos que não são de jeito nenhum adeptos a este tipo de aparato. Como se comunicar e saber da rotina dos idosos que não usam a tecnologia? Além do bom e velho telefone fixo, também é possível contar com tecnologias assistivas, soluções que, por atuarem de forma passiva, não interferem nas atividades do dia a dia e não demandam que o usuário tenha habilidades com aparelhos aos quais não está acostumado. Também acaba sendo uma opção mais segura, já que é possível que ocorra algum incidente e o idoso fique impossibilitado de pedir ajuda.  

Tecnologias assistivas para monitorar o idoso sem interferir na sua autonomia 

Com esse tipo de serviço, o idoso tem uma rotina normal, podendo contar com socorro imediato em caso de necessidade. O serviço conhecido como Vidafone aciona, através de um botão de emergência, uma central de atendimento especializada por onde um atendente se comunicará com ele e agirá de acordo com a complexidade da emergência, a qualquer momento do dia e da noite. O botão, que pode ser usado como pulseira ou pingente, funciona ligado à linha telefônica fixa ou móvel. São dois modelos disponíveis para serem escolhidos de acordo com o perfil do usuário com a diferença básica de que um funciona exclusivamente dentro de casa e  o outro também funciona em ambientes externos. Ambos contam com funções extra, como telefone para idosos e sensor de quedas, entre outros.  É a solução ideal para proporcionar ao seu familiar idoso a autonomia que ele quer com a segurança que ele precisa. 

Quer saber mais? Entre em contato conosco clicando aqui 

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *