Melhores exercícios físicos para idosos

Assim como em qualquer fase da vida, praticar exercícios físicos na terceira idade é indispensável. Além dos incontáveis benefícios para a saúde, como prevenir doenças e proporcionar mais agilidade, movimentar o corpo é essencial para a manutenção do bem estar e da qualidade de vida. Além disso, o momento da atividade torna-se um compromisso social para o idoso.  Sair de casa e conviver com outras pessoas é tão importante quanto a prática em si. Listamos os três exercícios mais indicados para os idosos:

3 exercícios físicos para idosos 

#1 Caminhada

Seja ao ar livre ou na academia, a caminhada é uma excelente forma de movimentar o corpo e ao mesmo tempo socializar. Se realizada corretamente, por cerca de 30 a 60 minutos e no mínimo três vezes por semana, com postura e sapatos ideais, a prática ajuda a fortalecer os músculos e as articulações e melhorar o ritmo cardíaco. Uma boa ideia é participar de grupos de caminhadas específicos da terceira idade.

#2 Alongamentos 

Alongamentos são exercícios de baixo impacto que ajudam a melhorar a flexibilidade e a circulação sanguínea, diminuir a rigidez das articulações e dos músculos e prevenir o surgimento de lesões. Além disso, ajuda a melhorar a amplitude dos movimentos essenciais para a realização das atividades do dia a dia. A atividade pode ser realizada na academia ou até mesmo em casa, se executada corretamente. 

#3 Hidroginástica

Outro exercício de baixo impacto e que faz muito bem para a saúde é a hidroginástica. Com as atividades subaquáticas todos os músculos do corpo são exercitados. E tem mais: a água favorece o relaxamento das articulações, aliviando as dores e desenvolvendo a força e resistência do corpo. A hidroginástica também ajuda a  melhorar o ritmo cardíaco e a saúde dos pulmões.

Tecnologia pode auxiliar na garantia da segurança durante a atividade física 

Idosos com vida ativa são mais saudáveis e, consequentemente, tendem a ser mais independentes. Porém, ainda assim são idosos e demandam cuidados e atenção pois, por mais que estejam na melhor forma, estão mais suscetíveis a riscos como queda e mal súbito do que pessoas mais jovens. Familiares se preocupam principalmente com os idosos que ficam sozinhos enquanto praticam exercícios na rua ou mesmo durante o deslocamento até o local das aulas. 

Nesses casos, a tecnologia pode ajudar: Os sistemas de monitoramento de idosos à distância permitem que o idoso mantenha a rotina normalmente e com a segurança de que, caso uma emergência aconteça, ele será imediatamente amparado.

O serviço conhecido como Vidafone funciona através de um botão de emergência usado junto ao corpo  por onde  é possível acionar uma central de atendimento disponível 24 horas, sete dias por semana. Quando o botão é acionado, um atendente irá atendê-lo e agir conforme a gravidade da situação, desde uma simples conversa até o contato com a família ou serviços médicos, por exemplo. Existem dois modelos que devem ser escolhidos de acordo com a rotina do idoso: Vidafone Fixo e o Vidafone Móvel.

Para os que têm mais vida social fora de casa, o indicado é o Vidafone Móvel, que  funciona através da linha telefônica móvel com tecnologia GSM. Através da função GPS, com esse modelo é possível saber a localização exata do usuário em tempo real a qualquer momento. Além disso, quando o botão de emergência é acionado, os contatos de emergência cadastrados recebem imediatamente a localização por SMS. O dispositivo do Vidafone móvel deve ser usado como pingente e é resistente à água.  Ele ainda possui um sensor de quedas embutido, que aciona a central de emergência automaticamente no caso do usuário ficar impossibilitado de acionar socorro.

Compartilhar
Tire suas dúvidas