Novas alternativas para idosos que querem autonomia e segurança

Os idosos estão cada vez mais ativos, graças a avanços médicos e tecnológicos que permitem que vivam por muitos anos com saúde e disposição. Diante disso, muitos acabam optando por morar sozinhos e manter atividades independentes. Porém, é inevitável que alguns percalços surjam ao longo do caminho, afinal, é natural do processo de envelhecimento que as funções do corpo não tenham o mesmo desempenho de antes. Esse é um motivo de recorrente preocupação entre os familiares que ficam divididos entre respeitar a individualidade e querer oferecer o melhor cuidado para o idoso. Por isso, novas alternativas vêm surgindo a cada dia para facilitar a vida e garantir a tranquilidade dos idosos. Destacamos duas opções:

Aplicativos que facilitam o dia a dia

Para os idosos que se aventuram no mundo dos smartphones, existem infinitas possibilidades proporcionadas pelo aparelho. Além do acesso à internet e facilidade na comunicação, existem aplicativos desenvolvidos especialmente para o público sênior. Eles fazem desde ajudar em situações cotidianas, como orientar cuidados com a saúde, indicando horários dos remédios, por exemplo, até soluções para a segurança, como os que transformam o celular em um telefone de emergência para idosos. 

Porém, ainda há uma significativa parcela da população idosa que não consegue ou não quer se adaptar a esse tipo de tecnologia. Nesses casos, é possível contar com sistemas que atuam de forma passiva para proporcionar segurança:  

Teleassistência: A tecnologia a serviço da segurança do idoso

Uma das alternativas proporcionadas pela tecnologia e que tem beneficiado muitos idosos é o serviço de emergência pessoal conhecido como Teleassistência, que consiste no monitoramento de idosos de forma passiva, ou seja, sem interferir na rotina. Por meio dela, é possível contar com socorro imediato no caso de algum incidente ou imprevisto. Através de um botão SOS, que é usado junto ao corpo, geralmente como pulseira ou pingente, é possível contatar uma Central de Atendimento 24 Horas em caso de emergência. Um atendente especializado irá falar com o usuário e identificar a situação. Dependendo da necessidade e da gravidade da ocorrência, o profissional irá executar o plano de ação, que pode incluir simplesmente acalmar o idoso, contatar familiares ou até acionar serviços médicos. Também é possível contar com acessórios adaptáveis à necessidade de cada usuário. De acordo com o perfil e a rotina do idoso, é possível escolher entre dois modelos:

Vidafone Fixo: para idosos que costumam ficar sozinhos em casa 

Nessa modalidade, o botão de emergência funciona conectado à uma base que é ligada à linha de telefone fixo, por onde a chamada é realizada a partir de qualquer ambiente da residência, já que o sistema possui viva-voz de longo alcance.

Vidafone Móvel:para idosos que costumam andar sozinhos pela rua

Aqui, além da função de botão de emergência, semelhante ao do Vidafone fixo, o aparelho funciona através da linha telefônica móvel (tecnologia GSM). O Vidafone Móvel também tem a função GPS, que permite que você receba a localização do seu familiar via SMS a qualquer momento que solicitar. 

Saiba mais sobre o serviço Vidafone clicando aqui

Compartilhar
Tire suas dúvidas