Osteoartrite

A Osteoartrite, também conhecida popularmente como artrose, é uma doença crônica caracterizada pelo desgaste do tecido flexível das extremidades dos ossos (cartilagens). Dores nas articulações das mãos, do pescoço, dos joelhos e dos quadris são os sintomas mais frequentes. Muito comum entre os idosos, costuma ocorrer gradualmente por volta dos 40 a 50 anos e apresenta pioras ao longo do tempo, afetando quase todas as pessoas com idade próxima aos 80 anos. 

A osteoartrite pode ser classificada como primária ou idiopática, quando a causa não é conhecida, ou secundária, quando a causa está relacionada com algum quadro clínico como infecção, anormalidade articular de nascença, lesão ou distúrbio metabólico.

 Pessoas que forçam uma ou mais articulações, geralmente porque a profissão exige, como é o caso dos trabalhadores de fundição, agricultores, mineiros ou motoristas, por exemplo, correm mais risco de desenvolver a doença. Mulheres obesas também estão mais suscetíveis ao desenvolvimento de osteoartrite, particularmente dos joelhos.  As articulações dos dedos, base dos polegares, pescoço, parte inferior das costas, dedões dos pés, quadris e joelhos são comumente afetadas.

Causas

Na maioria das vezes, a osteoartrite é causada por lesão tecidual. Quando uma articulação é danificada, o organismo produz elementos químicos que se acumulam na articulação e provocam o aumento na produção dos componentes da cartilagem que pode inchar, tornando-se sensível. Esse inchaço pode desenvolver fissuras na superfície e então cavidades minúsculas se formam no osso abaixo da cartilagem, tornando-o mais fraco. A tentativa dos tecidos de reparar a lesão pode levar a um novo crescimento de cartilagem, osso e outros tecidos.  

Sintomas

O primeiro sintoma é, geralmente, uma dor profunda na articulação afetada. Quando ocorre em uma articulação que sustente o peso corporal, como os joelhos, é agravada por atividades como ficar em pé. 

Em algumas pessoas, a articulação pode ficar temporariamente rígida após o sono ou inatividade. Com o agravamento da osteoartrite, a articulação pode tornar-se menos móvel e acaba por não ser capaz de estender-se ou flexionar-se totalmente. 

As superfícies da cartilagem, quando irregulares, fazem com que as articulações sejam moídas e raspadas, havendo ranger quando elas são movidas e desenvolvendo-se sensibilidade.

Outros sintomas específicos podem surgir, dependendo da articulação afetada. Quando afeta a coluna, por exemplo, a dor nas costas é o sintoma mais comum mas, dependendo da gravidade, pode afetar inclusive nervos e, em casos mais extremos, órgãos internos como o esôfago. 

A osteoartrite pode ser estável por muitos anos ou pode progredir muito rapidamente, mas, na maioria das vezes, progride lentamente depois que os sintomas se desenvolvem. Muitas pessoas desenvolvem algum grau de deficiência.

Tratamento

Como já mencionamos, Osteoartrite é uma doença que não tem cura. Por isso, o tratamento é feito por meio de cuidados paliativos e, geralmente, envolve medicamentos, fisioterapia e cirurgia em alguns casos. Praticar atividades físicas e controlar o peso também são essenciais para aliviar os sintomas. 

Perda da autonomia

Conforme já mencionado, a osteoartrite pode fazer com que o paciente perca ou reduza a capacidade de movimentos, gerando consequências como redução da autonomia. Além do aspecto físico, o paciente pode ter o quadro emocional e psicológico afetado por essa complicação, já que se torna mais dependente.

Uma solução que muitas famílias têm encontrado para esse problema são os sistemas de monitoramento pessoal, que proporcionam que o idoso tenha uma rotina com autonomia, podendo contar com a ajuda da tecnologia no caso de acontecer algum incidente. Isso porque ele consegue  pedir ajuda através de um botão de emergência  usado junto ao corpo, como pingente ou pulseira. O dispositivo ainda pode ter a função de sensor de quedas, que garante o socorro mesmo se o usuário estiver impossibilitado.

Saiba mais sobre as opções de cuidado com idosos através de sistemas de monitoramento pessoal

Compartilhar
Tire suas dúvidas