Prevenção ao suicídio na terceira idade

 

A terceira idade é, naturalmente, um momento de vulnerabilidade. Afinal, é uma fase de muitas mudanças e muitas perdas. A saúde fragilizada e, consequentemente, a autonomia prejudicada, são fatores que podem e muitas vezes levam a quadros de depressão e, em casos mais extremos, ideação suicida. Dados do  Relatório Global para Prevenção do Suicídio da Organização Mundial da Saúde (OMS),  mostram que suicídio na terceira idade chega a 7,7 casos para cada 100 mil pessoas acima entre 60 e 69 anos. Entre aquelas com mais de 70 anos, a taxa sobre para 8,9.

Sinais de alerta

O primeiro sinal a ser observado é a mudança de comportamento. Quando idosos ativos e alegres começam a agir de forma contida e a demonstrar sinais de tristeza, fique alerta. Também é comum a vontade de se despedir de familiares e amigos. Existem relatos de pessoas que  presenteiam pessoas queridas com objetos de grande valor sentimental e deixam recomendações usando a frase “caso algo aconteça comigo”. Há, também, os chamados suicidas passivo-crônicos, que cometem o suicídio lento, ou seja, não manifestado. Normalmente, eles recusam alimentação, deixam de tomar os remédios e até mesmo provocam quedas.

Como prevenir o suicídio na terceira idade?

É importante que o idoso se sinta ativo, conviva em sociedade e se sinta parte dela. Momentos de lazer são essenciais, bem como a prática de atividades em grupo, quando possível, é claro. Respeitar a sua  autonomia e independência é essencial. Em suma, a família deve entender o que o idoso gosta de fazer para encontrar aquilo que pode ocupar o seu dia e a sua mente de maneira positiva.

Pessoas idosas precisam de afeto e motivação. Ainda estamos passando por uma pandemia, esse momento delicado que nos limita do contato físico, especialmente com pessoas idosas. Mas  conversar por algumas horas, demonstrar interesse no que eles têm a contar são formas de demonstrar que a família se importa e que ele pode contar com ela para superar os momentos difíceis.

Além do amor e do afeto que são, sem sombra de dúvidas, revolucionários, é importante que o idoso esteja bem de saúde, realizando exames de rotina com frequência a fim de identificar possíveis enfermidades e o tratamento correto para que ele viva com a maior qualidade possível.

O suicídio na terceira idade costuma dar sinais e pode ser prevenido. Não deixe de procurar  acompanhamento psicológico e/ou psiquiátrico, que é indispensável para lidar com esses casos da melhor maneira possível.

Compartilhar
Tire suas dúvidas