Sintomas pouco falados da doença de Alzheimer

Delírios e alucinações estão entre os sintomas mais comuns entre pacientes com Alzheimer

O Alzheimer é uma doença degenerativa, ou seja, um processo progressivo de perda das funções cerebrais como memória, comportamento, linguagem e atenção. É o tipo de demência mais comum, representando aproximadamente de 50% a 70% dos casos. A doença acomete, principalmente, pessoas com mais de 60 anos. Os sintomas mais perceptíveis da doença estão relacionados à perda de memória, e podem se manifestar de diversas formas. Porém, existem outras nuances do Alzheimer que são pouco difundidas, embora se manifestem na maior parte dos pacientes.

5 Sintomas comuns e pouco falados da doença de Alzheimer

  1. Alucinações

É comum que pacientes de Alzheimer tenham perturbações mentais  caracterizadas pelo aparecimento de sensações falsas de objetos e situações que não existem  e necessariamente tem influência sensorial. Uma pessoa que está alucinando é capaz de sentir cheiros, escutar e ver coisas que não existem.

  1. Delírio e Paranoia

O delírio é uma ideia falsa, geralmente gerada por um erro de interpretação do doente. A pessoa com Alzheimer realmente acredita nessa realidade.  Alguns chegam a ter a forte convicção ou ilusão de que alguém o está perseguindo. A perda da memória e a confusão são os principais responsáveis pela má interpretação do que um doente vê e ouve.

  1. Agitação

A agitação resulta geralmente da confusão, medo e pressão  que o portador de Alzheimer sente, além das mudanças radicais que ocorrem internamente. É comum que um  doente de Alzheimer passe repentinamente de um estado calmo para um estado de raiva sem qualquer motivo aparente.

  1. Dificuldade em realizar tarefas simples

Uma pessoa que sofre de demência leva mais tempo a concluir as tarefas básicas do dia-a-dia, como vestir-se e tomar banho.

  1. Desorientação

A pessoa com Alzheimer pode chegar a um ponto que não tem noção das datas, estações do ano e/ou passagem do tempo, entre outras situações.  A percepção do tempo e do espaço é um dos problemas mais graves que afetam um paciente de Alzheimer. É muito comum que ele se perca na rua, ou esqueça  como voltar para casa.  

Dispositivos SOS para pessoas com Alzheimer 

Como mencionamos anteriormente, é comum que o paciente de Alzheimer tenha episódios de confusão e desorientação. Esses sintomas podem se tornar muito perigosos, especialmente se a pessoa, por algum motivo, ficar desacompanhada e/ou  desamparada.  Nesses casos, uma alternativa que pode garantir a segurança do idoso é o serviço de emergência pessoal conhecido como Teleassistência, que consiste no monitoramento de idosos de  forma passiva, ou seja, sem interferir na rotina. Através dela, é possível contar com socorro imediato no caso de algum incidente ou imprevisto. 

Através de um botão SOS, que é usado junto ao corpo, geralmente como pulseira ou pingente, é possível contatar uma Central de Atendimento 24 Horas em caso de emergência. O dispositivo VIDAFONE conta com acessórios adaptáveis à necessidade de cada usuário. Entre os modelos disponíveis, o Vidafone Móvel, que funciona através da linha telefônica móvel (tecnologia GSM) possui, além da função de botão de emergência, a função GPS, que permite que você receba a localização do seu familiar via SMS a qualquer momento que solicitar. 

Compartilhar