Tecnologia aproximando idosos

Os idosos modernos não querem mais saber apenas de fazer bolinho para os netos e jogar xadrez na praça: eles estão ocupando espaços da sociedade que antes eram “privilégio” dos mais jovens e isso passa também pela tecnologia. Prova disso é que, em apenas um ano, entre 2016 e 2017, o percentual de idosos acessando a internet em relação ao total de internautas saltou de 24,7% para 31,1%, segundo dados do IBGE.  

Quem tem familiares mais velhos sabe do que estamos falando: Eles invadiram os grupos do “zap” e têm deixado o feed do facebook no mínimo um tanto mais colorido e divertido. A famigerada inclusão digital, termo que já até está fora de uso, devido à dimensão que a presença da tecnologia tomou no nosso dia a dia, também chegou à terceira idade. Entre os diversos benefícios que essa inclusão pode trazer para os seniores, a facilidade em se comunicar com o mundo – além da própria família é, com certeza, a mais revolucionária. 

Solidão nunca mais: O mundo a um clique de distância 

Conectados, os idosos conseguem, além de se comunicar e interagir com outras pessoas através das redes sociais, compreender o contexto do mundo em que vivem e fazer parte desse universo. Ao mesmo tempo em que mandam bom dia, boa tarde e boa noite para os netos – e assim se fazem presentes na rotina deles, cada postagem de “tenha uma ótima semana!” rende conversas e até reencontros com amigos de outras épocas ou familiares distantes que, antes da tecnologia, ficariam guardados apenas na lembrança. Outra possibilidade é interagir com outras pessoas da mesma idade e com os mesmos interesses e, assim, expandir a rede de contatos e de amizades. Ou seja, a tecnologia é uma grande aliada no combate à solidão, tão comum e tão temida na terceira idade. 

A Tecnologia não precisa, necessariamente, ser complicada

Uma das principais barreiras entre os idosos e a tecnologia é uma possível dificuldade em se adaptar às novidades e aos diversos botões e funções que um smartphone, tablet ou computador oferecem. Porém, essa é uma questão que pode ser muito mais simples do que parece. Atualmente existem inúmeras opções de produtos destinados ao público com mais idade, como aplicativos que facilitam a vida do idoso, desde os que oferecem tutoriais toda vez que o idoso vai acessar uma função diferente no smartphone até celulares desenvolvidos especialmente para idosos com menos funções e manuseio mais simples. Com a demanda crescente, também não é difícil de encontrar cursos e professores particulares que dêem aulas de informática  focadas nesse público. 

A tecnologia pode auxiliar, inclusive, os idosos menos engajados

Grande parte da população idosa não acessa a internet porque acredita que a tecnologia é muito complicada ou apenas não tem interesse em se aventurar no mundo digital.Porém, ainda assim é possível contar com a tecnologia de forma passiva, ou seja, sem exatamente fazer uso de aparelhos eletrônicos. Um exemplo são os botões SOS para idosos, pequenos dispositivos que com um simples acionamento através de um toque podem auxiliar em momentos de urgência.

 

Compartilhar
Tire suas dúvidas