AVC Isquêmico: causas e consequências

Quais os sintomas do AVC Isquêmico e porque o socorro imediato é tão importante.

Quando o AVC Isquêmico acontece?

O AVC isquêmico acontece quando há impedimento em alguma artéria da passagem de oxigênio para as células cerebrais que, por consequência, acabam morrendo.

Esse bloqueio pode acontecer devido a um trombo (trombose) ou a um êmbolo (embolia). 

Quanto mais rápido for o diagnóstico e o tratamento do AVC maiores serão as chances de recuperação completa. Desta forma, é primordial ficar atento aos sinais e sintomas. Com isso, o socorro imediato destaca-se como um poderoso aliado.

Quais são as causas do AVC Isquêmico?

Existem quatro subgrupos que dividem o AVC Isquêmico com causas distintas:

  • AVC isquêmico aterotrombótico: provocado por doença que causa formação de placas nos vasos sanguíneos maiores e, provoca a oclusão do vaso sanguíneo ou formação de êmbolos. 
  • AVC isquêmico cardioembólico: ocorre quando o êmbolo causador do derrame é originário do coração.
  • AVC isquêmico de outra etiologia: relacionado a distúrbios de coagulação no sangue.
  • AVC isquêmico criptogênico: ocorre quando a causa do AVC isquêmico não foi identificada.

Quais são os sintomas do AVC Isquêmico:

Dentre os sintomas do AVC Isquêmico podemos incluir: fraqueza muscular, paralisia, perda de sensibilidade de um lado do corpo, sensibilidade anormal de algum lado do corpo, dificuldade em falar, confusão, problemas com a visão, tonturas, perda de equilíbrio e coordenação.

Como é feito o diagnóstico do AVC?

O diagnóstico do AVC é realizado através de exames de imagem, os quais verificam qual a área do cérebro afetada e o tipo de derrame ocorrido na região.

O método mais utilizado para a avaliação do AVC Isquêmico é a tomografia computadorizada. 

Assim que o paciente recebe atendimento nos hospitais e emergências, os primeiros passos são de verificar os sinais vitais, pressão arterial e temperatura.

Além disso, checar a glicemia e verificar horários de início dos sintomas por meio de questionário ao paciente ou acompanhante.

É importante salientar que o SUS (Sistema Único de Saúde) cobre procedimentos de diagnóstico para AVC e outras doenças neurológicas.

Leia também: AVC: a importância do atendimento rápido para prevenção de sequelas graves

Quais as prevenções possíveis para o AVC?

Existem diversos fatores de risco que aumentam as chances de AVC. Dentre eles, fatores como idade, constituição genética ou sexo. Entretanto, há fatores que dependem dos hábitos de cada pessoa, tais como: não fumar, não consumir álcool, manter alimentação saudável, beber bastante água, praticar atividades físicas e não fazer o uso de drogas.

Os hábitos diários são fundamentais para uma vida mais saudável e com menos chance de aparecimento dessa e outras doenças.

Como é o tratamento do AVC Isquêmico?

O tratamento para AVC isquêmico é realizado no atendimento hospitalar e, normalmente, iniciado com a injeção de remédios trombolíticos diretamente na veia.

Esses medicamentos tornam o sangue mais fino e ajudam a eliminar o coágulo que está causando o bloqueio no vaso.

A importância do socorro imediato

Aqui, na Tecnosenior, nós oferecemos os serviços de assistência pessoal através do Vidafone que se tornam importantes aliados no caso de socorro imediato.

Através da nossa teleassistência, o botão de emergência é acionado fazendo com que a Central 24h procure os contatos de emergência imediatamente.

Lembrando que não há limites para o número de contatos, fazendo com que o usuário possa cadastrar quantos forem necessários para lhe deixar seguro.

Para saber dos nossos serviços,  entre em contato conosco através do e-mail contato@tecnosenior.com.br ou ligue para 0800-006-6950 / (51) 3018-6950.

Saiba mais em: Pulseira de emergência para idosos: monitoramento e segurança para seu familiar idoso que mora sozinho

 

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *