Blog

botão do pânico para idoso

O botão do pânico para idoso é a solução ideal para garantir a segurança de idosos que costumam ficar sozinhos. Saiba mais sobre a essa tecnologia!

Também conhecido como botão de emergência ou botão SOS, o botão do pânico para idoso é, como o próprio nome sugere, um botão que pode ser usado junto ao corpo como pulseira, pingente ou chaveiro, por exemplo. A função básica do botão de pânico para idoso é a possibilidade do usuário chamar socorro rapidamente caso ocorra alguma emergência. Dependendo do modelo e do serviço contratado, uma central de atendimento especializada ou familiares cadastrados serão imediatamente avisados e colocados em contato com o usuário.

Existem diversos modelos no mercado, mas em geral todos compõem um Sistema de Emergência Pessoal (PERS, na sigla em inglês), que proporcionaa chamada teleassistência. Ela consiste em todo o serviço de atendimento ao idoso em caso de emergência (aluguel do equipamento + serviço de atendimento). Dois desses serviços se destacam:

– o PERS 4200, que funciona ligado à linha fixa de telefone, ideal para idosos que passam a maior parte do tempo dentro de casa;

– o Mini Rastreador Pessoal IGO, que funciona através da telefonia móvel (com um chip GSM, de celular) e é indicado para idosos que costumam andar desacompanhados na rua e têm vida mais ativa.

Botão do pânico para idoso ligado à linha fixa de telefone

O botão do pânico para idosos do PERS 4200 funciona por conexão sem fio com um console instalado na linha telefônica fixa, que fica na residência do idoso. O botão de emergência fica sempre junto ao idoso, sendo usado como pulseira ou pingente.  Pequeno e leve, ele pode ser usado durante todo o dia, inclusive durante o banho, já que é à prova de água.

Quando ocorre algum incidente ou o idoso se sente mal, entre outros imprevistos, basta ele apertar o botão que imediatamente é realizada uma chamada para uma central de emergência 24h. Assim, um atendente especializado irá se comunicar com ele (através do alto-falante de grande alcance do PERS 4200) e realizar o primeiro atendimento.  Dependendo da situação, o próximo passo pode ser contatar a família ou uma ambulância, por exemplo.

Além do botão do pânico para idosos, o PERS 4200 também é compatível com outros 16 acessórios, como sensor de fumaça, sensor de presença,  dispensador de medicamentos, entre outros.

Botão do pânico para idoso ligado à linha telefônica móvel

O botão do pânico para idoso do Mini Rastreador Pessoal IGO tem funcionamento muito semelhante ao do PERS 4200, mas com duas diferenças básicas:

– ele funciona ligado à linha telefônica móvel (com chip GSM), sendo ideal para o uso fora de casa;

– quando acionado, o IGO liga somente para números previamente cadastrados (familiares, por exemplo), e não para uma central 24 horas. Além disso, o dispositivo envia imediatamente um SMS com a localização do idoso para os números cadastrados.

O IGO possui diferentes funções, como sensor de queda, que detecta acidentes e realiza chamadas de emergência automaticamente. A tecnologia GPS, usada para enviar a localização do usuário, também funciona com a função de cercamento geográfico, que informa em tempo real quando o idoso entra ou sai de uma determinada área pré-estabelecida.  Além disso, o esse modelo de botão do pânico para idoso pode ser usado como celular, pois possui botão que realiza chamadas diretamente para os contatos cadastrados e também consegue receber ligações.

Para saber mais sobre o botão de pânico para idoso e os serviços de teleassistência, entre em contato conosco!

Continue Reading
Coisas que acontecem no Natal

Você com certeza irá se identificar com algum dos itens da lista de oito coisas que acontecem no natal em família que nós preparamos

Para muitas pessoas, o final do ano é época de voltar para casa, rever os amigos e, é claro, reunir a família. E não tem data mais família que o Natal, não é? É nesse momento que reencontramos familiares que moram longe, sabemos das novidades e matamos um pouco da saudade da infância. Pensando nesses momentos que se repetem em muitos lares, listamos oito coisas que acontecem no Natal em família. Com certeza você irá se identificar com algumas!

Coisas que acontecem no Natal

#1 Muita bagunça e falação

Quem é acostumado a reunir a família no Natal já sabe: a bagunça é inevitável e a tagarelice é consequência. Você pode até ficar um pouco atônito com isso, mas a verdade é que depois sente falta e fica contando os dias para o próximo encontro familiar.

#2 A tradicional foto em família

Reunir grande parte dos filhos e netos tem sido, em muitas famílias, cada vez mais raro. Os costumes são outros e muitos aproveitam os feriados para viajar ou fazer outros planos que não incluem juntar a família inteira. Por isso, o Natal é o momento perfeito para aquela foto que reúne várias gerações – possivelmente até alguns que você nem conhecia ainda. Só há uma regra: sorriso estampado no rosto de todo mundo!

#3 “É pavê ou pá comê?”

Por mais que os anos passem, sempre vai haver aquele tio bem humorado querendo fazer graça com piadinhas manjadas de todos os natais e conhecidas por todas as famílias. Essa é uma das coisas que acontecem no Natal mais frequentemente. A dica é levar na esportiva e encarar como uma brincadeira tradicional natalina. Ah, e fica a reflexão: se você não tem esse familiar, ele provavelmente é você.

#4 Falando nisso, a uva passa deveria estar na ceia?

Essa  é mais uma das discussões inevitáveis em toda ceia de Natal que se preze. Sempre haverá o time dos que acham a iguaria totalmente dispensável e o dos que não abrem mão da tradição.  Só mais um dos assuntos confirmados da noite que dão muito o que falar!

#5 “Então, mas e as namoradinhas?”

Quem nunca se esforçou para escolher o melhor presente de amigo secreto e se deparou com uma bugiganga totalmente inútil quando abriu o pacote do seu? Difícil mesmo é  disfarçar a cara de tacho e fingir que gostou para não magoar ninguém.

#7 Discussões sobre assuntos polêmicos

Dificilmente você irá escapar de uma discussão com aquele tio mais tradicionalista ou com aquela sobrinha moderninha quando surgir algum assunto mais delicado. Em famílias grandes é praticamente impossível todo o mundo viver na mesma realidade e ter a mesma opinião. Respire fundo, pense no espírito natalino e evite estragar um momento de alegria em família.

Continue Reading
quem cuida de idoso tem direito a algum benefício

Precisou parar de trabalhar para dedicar mais tempo ao seu familiar idoso? Então descubra se quem cuida de idoso tem direito a algum benefício por isso!

Por lei (8.213/1991), aposentados que necessitam de cuidados em tempo integral têm direito a um adicional de 25%  no valor da aposentadoria. O benefício pode ser usado quando há a necessidade de pagar por um cuidador ou ainda quando um membro da família deixa de trabalhar para cuidar do aposentado. Portanto, não é verdade que quem cuida de idoso tem direito a algum benefício. Quem tem a possibilidade de receber o bônus é o aposentado, e não a pessoa toma conta dele.

Direitos que o idoso pode ter

Podem ser beneficiados, por exemplo, aposentados com câncer em estágio avançado, cegueira, Alzheimer, ou qualquer doença que cause incapacidade.  Aposentados por idade e por tempo de contribuição têm o mesmo direito que aposentados por invalidez.  Porém, nesse caso é preciso recorrer à justiça,  já que a Previdência entende que, pela lei, o adicional só deve ser concedido a aposentados por invalidez.  Em ambos os casos é necessário passar por uma perícia na Previdência que irá determinar se o aposentado necessita realmente de cuidados especiais.

E quando o idoso não possui aposentadoria?

Para os idosos de baixa renda que não possuem aposentadoria, existe um benefício chamado Benefício da Prestação Continuada (BPC), previsto na Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS). Ele assegura a garantia de um salário mínimo mensal concedido ao idosos com mais de 65 anos ou pessoas com deficiência que comprovem impedimentos de natureza física, intelectual ou sensorial com efeitos há no mínimo dois anos, impossibilitando a participação na sociedade (trabalhar, estudar etc). Para ter esse direito é necessário que a renda por pessoa do grupo familiar seja menor que 25% do salário mínimo vigente.  Nesse caso, assim como no dos aposentados, não se pode dizer que quem cuida de idoso tem direito a algum benefício – eles são todos do próprio familiar na terceira idade.

A tecnologia pode ser sua aliada no cuidado com o idoso

Se ninguém na sua família tem condições de deixar de trabalhar para dedicar seu tempo exclusivamente ao familiar idoso, ou se não há condições financeiras de optar por um profissional cuidador em tempo integral, por exemplo, você pode considerar a Teleassistência como opção de cuidado. O investimento não é alto e a pessoa responsável pelo idoso por tomar conta do idoso será avisado quando ocorrer alguma emergência.

Por meio de aparelhos de monitoramento, o idoso terá a possibilidade de, através de um botão de emergência, pedir ajuda caso algum imprevisto aconteça num momento em que ele esteja desacompanhado. Assim, os familiares têm mais tranquilidade e o idoso, por sua vez, mais segurança – e tudo sem precisar estar o tempo todo perto de quem está sendo cuidado.

Entre em contato conosco e saiba mais sobre como a tecnologia pode auxiliar no cuidado com idosos

Continue Reading
atividades para crianças

Não sabe o que fazer com os filhos em casa nas férias? Selecionamos algumas atividades para crianças que irão divertir a família toda!

O verão está chegando e, com ele, as férias escolares, tão esperadas pelos pequenos e temidas pelos adultos que não sabem o que fazer com as crianças em casa por três longos meses. Pensando nisso, listamos algumas atividades para crianças que você pode propôr para entretê-las no verão em casa, garantindo a alegria da criançada e quase não alterando a sua rotina.

10 atividades para crianças nas férias escolares

#1 Monte uma cabana dentro de casa!

É quase unanimidade: as crianças adoram brincar em cabaninhas, mesmo as mais simples, feitas com cadeiras e lençóis mesmo. O importante é ter criatividade. Coloque algumas almofadas dentro da “cabana” e o resto deixa por conta deles. A diversão é garantida!

#2 Faça um picnic!

Que tal sair um pouco dos ambientes fechados e entrar em contato com a natureza? Se a sua casa ou seu condomínio tem um jardim, pode ser ali mesmo. Se não, explore praças e parques da sua cidade. Prepare alguns lanches, separe uma toalha, alguns briquedos e proporcione um momento inesquecível para os pequenos!

#3  Plante uma árvore!

Uma boa dica para quem está procurando atividades para crianças no verão é priorizar aquelas ao ar livre, que estimulem os pequenos a interagirem com a natureza e deixarem a tecnologia um pouco de lado. Uma boa alternativa é convidá-las para plantar uma árvore e acompanhar o seu desenvolvimento. Além de muito divertido, você estará despertando o interesse pela preservação e o respeito à natureza.

#4 Sessão de cinema em casa!

Se o dia não estiver bom para brincar do lado de fora, chame as crianças – e vale convidar os amiguinhos delas também – para uma sessão de cinema em casa! Os catálogos online contam com uma infinidade de animações e filmes infantis. E não esqueça da pipoca!

#5 Desenhe!

Além de desenvolver várias áreas do cérebro, quando desenhamos também exercitamos a nossa concentração e paciência. E é uma das atividades preferidas dos pequenos! Ofereça lápis de cor, giz de cera, tinta guache… e deixe o resto por conta da criatividade deles!

#6 Ensine as brincadeiras que você gostava!

Na era dos smartphones e dos computadores, muitas brincadeiras foram deixadas para trás. Mostre para eles como você se divertia quando era criança.

#7 Leve seu filho ao trabalho!

Se seu ambiente de profissional aceita a presença de crianças no ambiente de trabalho, combine um dia com a equipe e organize de levar seus filhos para conhecer o seu trabalho. É uma ótima oportunidade para mostrá-los como funciona sua rotina ali, quais suas funções e apresentar os seus colegas.

#8 Vá visitar a vovó e o vovô!

As férias são uma ótima oportunidade para fazer as crianças conviverem mais com os avós (ou outros familiares). Passar um dia na casa deles com certeza será uma delícia e vai deixá-los muito felizes!

#9 Cozinhe!

Levar as crianças para a cozinha e estimulá-los a ajudar você a preparar uma refeição ou lanche pode ser muito divertido. Atribua responsabilidades, como preparar a salada ou misturar a massa de bolo. Elas vão adorar!

#10 Leve as crianças para passear pela cidade!

Se você não pretende viajar nessas férias, a dica é turistar pela própria cidade! Visite pontos turísticos e museus e aproveite para contar à criança curiosidades sobre o local onde ela vive.

Com essas dicas de atividades para crianças você e seus filhos com certeza terão um verão inesquecível! Boas férias!

Continue Reading
segurança para idosos

Conheça as medidas e equipamentos que o mercado oferece para garantir mais segurança para idosos e tranquilidade para familiares e/ou cuidadores!

Junto com a velhice vão surgindo limitações, principalmente físicas, que antes não faziam parte da rotina. Em muitos casos é necessário adaptar espaços para que o familiar idoso possa viver tranquilamente em casa. Fora dela, a preocupação com a segurança para idosos é a mesma, porém há menos recursos que permitam adaptações às necessidades – ou seja, o ambiente externo apresenta perigos imprevistos para os idosos.

Pensando nisso e com o objetivo de lhe ajudar a cuidar de quem você ama, separamos algumas dicas para garantir a segurança os seus familiares idosos em qualquer lugar!

Cuidados essenciais para proporcionar segurança para idosos

Banheiro

É aconselhável que o vidro do box seja temperado ou laminado. Dessa forma, no caso dele quebrar, não irá espalhar pedaços de vidro que possam machucar o idoso. Os vasos sanitários devem ser elevados e com barras de apoio na parede próxima a eles.

Piso

O ideal é substituir os pisos da casa por antiderrapantes para evitar quedas causadas por escorregões, por exemplo. Se não puder adaptar toda a casa, priorize locais que podem ficar molhados, como no banheiro, na cozinha e na área de serviço.

Quarto

No quarto, recomenda-se que os interruptores de luz fiquem o mais próximo possível da cama. Também é importante ter um telefone de fácil acesso e água disponível para que o idoso não precise transitar pela casa durante a noite, por exemplo.

Escadas

Se a casa possui escadas ou rampas, o corrimão é um item indispensável. Nas escadas é essencial que haja adesivos ou piso antiderrapante. Além disso, também é interessante instalar barras e apoios em outros locais da residência que os idosos costumem circular.

A tecnologia como aliada na segurança para idosos

Além de todas essas medidas estruturais que podem ser tomadas visando a segurança para idosos, ainda é possível contar com equipamentos que garantem a autonomia e a segurança para idosos em casa e também fora dela. Hoje em dia existem no mercado diversas opções de dispositivos que tem a função de acompanhar os movimentos deles e que permitem que os idosos acionem o socorro no caso de emergência de forma rápida e fácil.

O PERS 4200, por exemplo, é um Sistema de Emergência Pessoal que, por meio de uma linha telefônica fixa, pode acionar o socorro através de uma chamada para uma Central de Atendimento disponível 24 horas. Ele pode ser acionado através de um botão de emergência que o usuário usa como pingente ou pulseira, ou então a partir do próprio console. Além disso, o PERS 4200 é compatível com diversos acessórios adaptáveis a cada necessidade,  como sensor de quedas, sensor de fumaça, dispensador automático de medicamentos, sensor de presença entre outros.

Se a sua preocupação é com seu familiar idoso que costuma sair de casa, a solução ideal é o IGO – um minirastreador pessoal que funciona como um GPS para idosos. Ele funciona através de linha móvel de telefone (chip GSM) e é acionado através de um botão SOS, que envia um SMS e também liga para os contatos de emergência. Além disso, também é possível apertar o botão de chamada, que liga para um número previamente cadastrado quando o usuário necessitar. O aparelho tem sensor de queda, botão de emergência, permite configurar cercas geográficas, é resistente a água, possui bateria com duração média de até 40 horas e ainda pode ser usado como telefone celular para idosos.

Ficou interessado e quer saber mais? Acesse a página de contato da Tecnosenior ou entre em contato pelo e-mail contato@tecnosenior.com.br ou pelos telefones 51 3018-6950 e 51 99998-0245!

Continue Reading
dicas simples para decorar a casa

Mesmo ambiente, novas referências: renovação! Confira nossas dicas simples para decorar a casa o que você precisa para dar uma nova cara para o ambiente

Se inspire em truques fáceis de executar que vão lhe ajudar a deixar seu lar do jeitinho que sempre sonhou sem investir muito dinheiro! Para isso, trouxemos dicas simples para decorar a casa e dar um toque especial no seu ambiente, enchendo todos os espaços de estilo, personalidade, praticidade e, claro, charme e aconchego.

Dicas simples para decorar a casa

#1 Invista em objetos

Se você não precisa ou não pode trocar os móveis, a dica é focar nos detalhes. Substitua objetos como mantas de sofá, enfeite de mesa, capas de almofada, entre outros. Escolha peças que combinem entre si ou que tenham a mesma paleta de cores. O resultado é incrível e a impressão é de que a casa está toda renovada e harmônica, mesmo sem grandes mudanças!

#2 Abuse do verde

Plantas espalhadas pela casa dão vida ao seu lar. E não é só na sala! Banheiros, quartos, corredores e até a cozinha ficam muito charmosos com detalhes verdes. Pesquise sobre a necessidade de sol de cada espécie e escolha a que se adapta melhor a cada ambiente. Além de ser uma das melhores dicas simples para decorar a casa, essa indicação também ajuda a deixar o ambiente mais agradável.

#3 Monte uma parede com quadros ou galeria de fotos

Vários quadros de tamanhos e formatos diferentes são capazes de transformar uma parede vazia. A dica também vale para porta-retratos, molduras vazias, espelhos… ou tudo junto! O segredo é buscar sempre a harmonia, com algo em comum que crie a percepção de unidade. Esse fator em comum pode ser o formato das molduras, a paleta de cores, estampas, formas etc.

#4 Coloque adesivos nas paredes

Muitas pessoas têm optado por adesivos de parede, especialmente em ambientes como cozinha e banheiro. Esses adesivos imitam azulejos, só que com a vantagem de serem mais baratos, terem prática instalação e poderem ser facilmente substituídos quando você quiser mudar a decoração.

#5 Aposte nos detalhes na pintura

Pode ser simplesmente uma parede de cor diferente em um ambiente ou desenhos em algum ponto específico da parede – use a criatividade e o seu gosto. É uma opção perfeita para dar estilo ao cômodo e deixá-lo moderno e descolado. E o melhor de tudo: é barato e relativamente fácil de fazer. Formas geométricas monocromáticas, por exemplo, estão em alta e costumam combinar com vários estilos de decoração.

#6 Papel de parede

Não quer pintar? Então invista em um papel de parede bonito e que combine com seus móveis. Ele certamente fará a diferença e também é muito prático e fácil de ser colocado.

Viu como é fácil? Com essas seis dicas simples para decorar a casa você conseguirá renovar o seu lar sem passar muito trabalho nem precisar investir muito. Use a criatividade, dê vazão ao seu gosto pessoal e, assim, crie um lar com o visual dos seus sonhos!

Continue Reading
melhor rastreador pessoal IGO

O melhor rastreador pessoal também tem botão de emergência, sensor de queda e funciona como telefone celular para idosos. Seu familiar seguro em qualquer lugar!

O Mini Rastreador Pessoal IGO é basicamente um botão de emergência com função de rastreamento via satélite, ideal para monitorar idosos que saem sozinhos. Isso tudo ocorre através de um pequeno e leve dispositivo que pode ser usado como pingente, chaveiro ou até no bolso, e permite que o idoso tenha autonomia e liberdade no dia-a-dia com a segurança de poder acionar socorro caso algum imprevisto aconteça. Conheça as principais funções desse que é o melhor rastreador pessoal para trazer tranquilidade para a sua família:

Veja o que faz do IGO o melhor rastreador pessoal

Rastreador pessoal

Se por algum motivo você se preocupa com a possibilidade do seu familiar se perder, ou se ele é portador de alguma doença que provoca perda de memória (como Alzheimer ou demência), o IGO é a melhor opção para proporcionar segurança.  Através da tecnologia de GPS, ele informa o posicionamento do usuário com precisão de 2,5 metros, mesmo em ambientes fechados. Basta enviar a solicitação de posição para o número do chip GSM utilizado no aparelho e, assim, familiares/cuidadores receberão a localização do idoso em seus celulares, em tempo real.

O dispositivo ainda permite delimitar áreas chamadas de cercas geográficas, onde o sistema avisa, através de mensagens de texto para pessoas cadastradas, quando o usuário entra ou sai da área demarcada.

Botão de emergência e sensor de queda

O IGO conta com um botão de emergência de fácil utilização que, ao ser acionado, realiza imediatamente uma chamada para até cinco contatos cadastrados previamente no aparelho. Além disso, na mesma hora ele envia um SMS para os contatos com a localização exata do usuário.  Dessa forma, caso algum imprevisto aconteça, o idoso consegue pedir socorro de qualquer lugar de forma muito rápida e fácil – por isso, pode ser considerado o melhor rastreador pessoal.

Mas o que acontece se o idoso cair e ficar inconsciente? Nesse tipo de acidente – a queda -, não é necessário pressionar o botão de emergência: um sensor de queda instalado no dispositivo avisa os contatos automaticamente. Assim, seu familiar tem ainda mais tranquilidade pois sabe que o socorro será acionado mesmo em situações complicadas como esta.

Celular para idosos

Além das funções de segurança, o IGO também funciona como um telefone celular para idosos. Sem precisar discar números, desbloquear tela ou atualizar sistemas – coisas que poderiam ser empecilhos para quem não está acostumado com tecnologias modernas – basta apertar o botão de chamada que o aparelho ligará para um dos números cadastrados.

Como todo celular para idosos, o IGO também recebe chamadas. Uma vantagem nesse caso é que a chamada é atendida de forma automática – não é preciso apertar nenhum botão para atender as ligações.

Como são realizadas as ligações? Através de alto-falante e microfone com grande definição de áudio. Ou seja, o idoso não precisará aproximar o aparelho do ouvido ou da boca para se comunicar.

Além de todos esses benefícios, o IGO é resistente à água e a bateria dura em média até 40 horas – podendo ser usado durante todo o dia, inclusive durante o banho. Viu só como o IGO é realmente o melhor rastreador pessoal para proteger quem você ama!

Quer saber mais? Ligue para (51) 3018-6950; se preferir, você pode enviar um e-mail para contato@tecnosenior.com.br ou nos deixar uma mensagem em nossa página de contato.

Continue Reading
Como planejar uma viagem

Viajar está entre as melhores coisas da vida; mas melhor ainda quando as férias são bem planejadas. Por isso, siga nossas dicas de como planejar uma viagem!

Para muitas pessoas, planejar uma viagem é quase tão gostoso quanto aproveitá-la. Porém, esse processo demanda muitos detalhes, e, às vezes, deixamos escapar algum. Pensando nisso, listamos seis dos erros mais comuns praticados na hora de organizar a sua viagem. Confira nossas dicas de como planejar uma viagem e evite surpresas desagradáveis!

O que você precisa saber sobre como planejar uma viagem sem erros

#1 Não providenciar os documentos com antecedência

No caso de viagens internacionais, dependendo do país escolhido, é necessário ter o visto de entrada em mãos antes mesmo de embarcar. Por isso, a primeira coisa a ser feita após decidir o local da viagem é pesquisar se o destino escolhido exige essa documentação. Caso você já possua passaporte, não esqueça de verificar se ele ainda será válido durante a sua estadia.  Também não esqueça de se informar se é necessário fazer alguma vacina ou ter algum atestado médico para ingressar no país. São cuidados básicos que evitam uma dor de cabeça desnecessária logo no início das férias.

#2 Viajar na época errada

Dependendo do que você pretende fazer no destino escolhido, é preciso adequar suas férias a época do ano. Por exemplo, se você tem o sonho de ver Nova Iorque coberta de gelo, não adianta marcar a viagem para o mês de julho.  Uma dica importante de como planejar uma viagem que também cabe aqui é, se possível, escolher épocas de baixa temporada para o seu passeio. Em geral restaurantes, bares e lojas costumam baixar consideravelmente os preço nesses período, tendo em vista que não haverá uma grande aglomeração de turistas. Portanto, se você deseja economizar, prestar atenção neste fator é uma dica fundamental!

#3 Não pesquisar sobre o clima local antes de arrumar a mala

Parece bobagem, mas muitas vezes isso escapa do planejamento. Consulte a previsão do tempo nos dias em que estará no local para evitar surpresas! Além disso, juntamente com a dica anterior, sempre tenha certeza de que o clima do local na época em que você viajará é do seu agrado.

#4 Desconhecer a cultura local

Não cometa gafes! Muitos países de cultura oriental, por exemplo, são muto rigorosos quanto a vestimentas e costumes. Por isso, é  muito importante pesquisar sobre os costumes do local antes de embarcar – essa é uma dica de ouro para quem quer saber como planejar uma viagem. Além disso, é uma questão de respeito com a cultura que você está se inserindo. Aproveite para aprender mais sobre a vida no local e ampliar seus horizontes culturais!

– Pretende viajar em família? Confira nosso post com dicas de destinos que agradem a todos!

#5 Não fazer um planejamento financeiro

Para aproveitar cada minuto de sua viagem sem se preocupar com o orçamento, pesquise muito antes de ir para algum lugar e reserve o dinheiro de acordo com os passeios e atividades que deseja realizar. É possível aproveitar e se divertir muito com atrações gratuitas ou de baixo custo, mas o ideal é que você coloque tudo na ponta do lápis para estar preparado. Além disso, não esqueça de reservar uma quantia para imprevistos!

#6 Deixar as reservas para a última hora

Planejar uma viagem de última hora pode tornar ela muito mais cara do que se o processo fosse feito com antecedência. Começando pelos preços das passagens e dos hotéis, que variam muito de acordo com a antecedência da reserva. Outra coisa que você pode fazer é garantir tickets para shows e outras atrações, além de reservas em bares e restaurantes que aceitem agendamentos. Ou seja: tente ao máximo planejar e evite viagens em cima da hora.

– Como planejar uma viagem com idosos + dicas de roteiros!

Caso seus pais ou algum familiar idoso não queira ou não possa acompanhar a família na viagem, você não precisa abrir mão de seus planos. Por meio da teleasistência você consegue monitorar a segurança deles mesmo à distância. Conheça os  Sistemas de Emergência Pessoal  da Tecnosenior, que garantem que o idoso receba atendimento de emergência em qualquer situação, simplesmente pressionando um botão!

Continue Reading
cuidar dos pais idosos

Sem tempo para cuidar dos pais idosos? Você não está só! Conheça as opções para essa que é uma situação comum entre muitas famílias

Cuidar dos pais idosos significa uma grande responsabilidade. Muitos falam que é como “tornar-se pais de seus pais”, e é mais ou menos dessa forma que as coisas passam a acontecer. Depois que os filhos ficam independentes, saem de casa, constituem família e têm suas próprias responsabilidades, os pais se veem sozinhos e sem maiores preocupações. É hora de aproveitar a vida! Porém, com o passar dos anos, começam a surgir dificuldades típicas da idade que se tornam uma questão bastante delicada para os familiares.

É inevitável: idosos sozinhos em casa são sinônimo de preocupação para a família.  Muitas coisas podem acontecer, como por exemplo, acidentes domésticos que, dependendo do caso, necessitam de atendimento imediato. Para evitar esse tipo de situação, existem basicamente três soluções que devem ser levadas em consideração na hora de cuidar dos pais idosos: levar o idoso para morar em casa com a família, optar por uma instituição de longa permancência ou deixá-lo morando sozinho.

Dicas de como cuidar dos pais idosos

Quando o idoso vai morar com a família do filho

A primeira situação é a mais confortável quando ele não se incomoda e entra em acordo com essa decisão. Adaptar-se à rotina da família pode ser um obstáculo ou, então, não causar transtornos (tudo depende de como é a dinâmica da família); e mesmo que passe alguns momentos sem companhia – já que provavelmente os moradores mais jovens tenham outras ocupações –, há a certeza de não estar sozinho no final do dia. Talvez leve algum tempo até todos se adaptarem com o novo cotidiano que inclui cuidar e dar atenção ao recém chegado morador, mas esse costuma ser o maior empecilho – quando todos, inclusive os pais idosos, concordam com essa mudança, claro.

Quando a instituição de longa permanência é a opção escolhida

Para muitos, essa é uma boa opção, pois se trata de um lugar especializado nesse tipo de cuidado aonde o idoso irá, além de receber toda atenção e estrutura necessárias, interagir com os outros moradores, podendo ter assim mais qualidade de vida. Mesmo assim, a família deve visitá-lo com frequência, para que ele não se sinta abandonado afetivamente por seus entes queridos. Também é preciso estar atento ao ambiente e aos profissionais, observando constantemente se o cuidar dos pais idosos está sendo bem feito, sem maus tratos nem negligências.

Quando o idoso deseja continuar morando sozinho

Muitos idosos insistem em não sair de suas casas sob nenhuma hipótese. Quando isso acontece, é preciso considerar respeitar a vontade deles, afinal, o seu conforto e bem-estar devem ser a prioridade. Deixá-los sozinhos, como mencionado anteriormente, pode gerar muitos perigos, especialmente no que diz respeito à falta de amparo em caso de emergência. Quando nenhum filho ou outro familiar consegue morar junto com eles, uma solução adotada por muitos é contratar cuidadores ou acompanhantes. Geralmente estes são profissionais treinados para essa função que ficam disponíveis para o que o idoso precisar. Porém, alguns também não se sentem à vontade com uma pessoa “estranha” em casa e, além disso, pode haver períodos em que o familiar na terceira idade fica sozinho (por exemplo, à noite).

Diante disso, muitas famílias têm optado pela Teleassistência –  tecnologia que possibilita solicitar ajuda de forma remota e imediata em situações de emergência. Basta acionar um botão SOS que, dependendo do serviço contratado, uma Central de Atendimento ou um familiar é imediatamente acionado.

A garantia de autonomia e segurança é o principal fator que tem atraído cada vez mais usuários para esse tipo de serviço. O idoso pode ter uma rotina normal, sem se sentir vigiado, e sabendo que, se precisar, conseguirá pedir socorro.  Além disso, é uma opção economicamente viável se comparada com as outras alternativas, como contratar cuidadores ou enviar o idoso para uma instituição de longa permanência. Existem diversas opções de produtos que você pode escolher de acordo com a sua necessidade.

Ficou interessado? Confira os serviços que a Tecnosenior oferece aos seus clientes!

Continue Reading
Violência doméstica contra idosos

São muitos os casos de violência doméstica contra idosos praticadas muitas vezes por familiares ou cuidadores. Saiba o que caracteriza esse tipo de agressão!

A velhice é tida por muitas pessoas como a “melhor idade”, hora de descansar e aproveitar com tranquilidade os últimos anos de vida. Teoricamente, a pessoa idosa conta com mais tempo disponível e pode viver mais feliz.  Porém, são crescentes os casos de violência doméstica contra idosos, nas mais diversas situações. Devido à vulnerabilidade, eles tornam-se menos capazes de lutar contra possíveis maus tratos. Além disso, na maior parte dos casos, a pessoa idosa sofre em silêncio, podendo passar por isso durante anos sem nunca denunciar o agressor, que em grande parte dos casos está dentro de casa.

Dependendo da situação e do estado de saúde da pessoa na terceira idade, muitas vezes a violência doméstica pode acontecer sem que ela reaja. Isso pode acontecer por diversos motivos:

– porque o idoso não percebe que está sendo negligenciado;

– por sofrer de algum tipo de demência ou perda de memória;

– porque vive socialmente isolado e não reconhece seus direitos;

– ou mesmo por receio de que o agressor o repreenda.

Entre as várias formas de violência contra os idosos, destacamos as mais comuns.

Principais formas de violência doméstica contra idosos

Negligência e Abandono

Uma das formas mais comuns que caracteriza violência doméstica contra idosos é a negligencia ou abandono.  Isso consiste no ato de omissão de cuidado do responsável pela pessoa idosa em providenciar as necessidades básicas, necessárias à sua sobrevivência, como o acesso à medicamentos, higiene, saúde e atenção. Além disso, há também o abandono afetivo.

Violência Financeira

Idosos aposentados costumam ter maior perspectiva de renda e fácil acesso a créditos. Por isso, muitas vezes membros da família passam a ser responsáveis pelo idoso com o intuito de explorá-lo. Também é bastante comum a ocorrência de apropriação ilícita do patrimônio de idosos. Esse tipo de prática pode ser realizada tanto por familiares, quanto por profissionais e instituições.

Também é muito importante estar atento para pessoas mal intencionadas que se aproveitam da fragilidade da velhice para tentar aplicar golpes, especialmente em aposentados. Esses golpes geralmente acontecem em bancos, quando eles vão receber os benefícios, ou por telefone, simulando ligações do banco e, assim, se apropriando dos dados dos idosos.

Violência Física

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), caracteriza violência física qualquer ato violento com uso de força física (empurrões, tapas, socos ou armas) de forma intencional, não acidental, com o objetivo claro de ferir ou lesar uma pessoa. Essa é uma forma de violência mais direta e reconhecível, porém, infelizmente, não menos comum.

Violência Psicológica

Entende-se por violência psicológica qualquer comportamento, verbal ou não verbal, que visa provocar intencionalmente dor no idoso. Menosprezo, desprezo, preconceito e discriminação, por exemplo, são caracterizados como abusos psicológicos. Agressões verbais que tenham como objetivo aterrorizar, humilhar e restringir a liberdade da pessoa idosa também são exemplos desse tipo de violência.

Como reagir ao testemunhar um caso de violência doméstica contra idosos?

Em um primeiro momento, é difícil identificar um caso de violência doméstica contra idosos. Além dos motivos citados no início do texto, pode ser realmente muito difícil acreditar que um familiar tenha a coragem de fazer assim. No entanto, as ocorrências são cada vez mais comuns e é preciso prestar muita atenção nos cuidados com os nossos entes queridos, aos sinais de mals tratos e, além disso, tomar atitudes para combater essas situações.

O Estatuto do Idoso (Lei nº 10.741 de 01 de Outubro de 2003), criado há 15 anos, prevê punições a quem praticar algum tipo de agressão contra pessoas na terceira idade, proporcionando aos idosos uma maior qualidade de vida e garantia dos seus direitos. Recomenda-se conversar com  o idoso em questão e tentar fazê-lo falar sobre o que está acontecendo. A partir daí, é preciso recorrer às autoridades para que as devidas medidas sejam tomadas. Para denunciar, você pode ligar para o número 100, que é o contato de denúncias do Ministério dos Direitos Humanos.

Continue Reading