Blog

Sem tempo para cuidar dos pais idosos? Você não está só! Conheça as opções para essa que é uma situação comum entre muitas famílias

Cuidar dos pais idosos significa uma grande responsabilidade. Muitos falam que é como “tornar-se pais de seus pais”, e é mais ou menos dessa forma que as coisas passam a acontecer. Depois que os filhos ficam independentes, saem de casa, constituem família e têm suas próprias responsabilidades, os pais se veem sozinhos e sem maiores preocupações. É hora de aproveitar a vida! Porém, com o passar dos anos, começam a surgir dificuldades típicas da idade que se tornam uma questão bastante delicada para os familiares.

É inevitável: idosos sozinhos em casa são sinônimo de preocupação para a família.  Muitas coisas podem acontecer, como por exemplo, acidentes domésticos que, dependendo do caso, necessitam de atendimento imediato. Para evitar esse tipo de situação, existem basicamente três soluções que devem ser levadas em consideração na hora de cuidar dos pais idosos: levar o idoso para morar em casa com a família, optar por uma instituição de longa permancência ou deixá-lo morando sozinho.

Dicas de como cuidar dos pais idosos

Quando o idoso vai morar com a família do filho

A primeira situação é a mais confortável quando ele não se incomoda e entra em acordo com essa decisão. Adaptar-se à rotina da família pode ser um obstáculo ou, então, não causar transtornos (tudo depende de como é a dinâmica da família); e mesmo que passe alguns momentos sem companhia – já que provavelmente os moradores mais jovens tenham outras ocupações –, há a certeza de não estar sozinho no final do dia. Talvez leve algum tempo até todos se adaptarem com o novo cotidiano que inclui cuidar e dar atenção ao recém chegado morador, mas esse costuma ser o maior empecilho – quando todos, inclusive os pais idosos, concordam com essa mudança, claro.

Quando a instituição de longa permanência é a opção escolhida

Para muitos, essa é uma boa opção, pois se trata de um lugar especializado nesse tipo de cuidado aonde o idoso irá, além de receber toda atenção e estrutura necessárias, interagir com os outros moradores, podendo ter assim mais qualidade de vida. Mesmo assim, a família deve visitá-lo com frequência, para que ele não se sinta abandonado afetivamente por seus entes queridos. Também é preciso estar atento ao ambiente e aos profissionais, observando constantemente se o cuidar dos pais idosos está sendo bem feito, sem maus tratos nem negligências.

Quando o idoso deseja continuar morando sozinho

Muitos idosos insistem em não sair de suas casas sob nenhuma hipótese. Quando isso acontece, é preciso considerar respeitar a vontade deles, afinal, o seu conforto e bem-estar devem ser a prioridade. Deixá-los sozinhos, como mencionado anteriormente, pode gerar muitos perigos, especialmente no que diz respeito à falta de amparo em caso de emergência. Quando nenhum filho ou outro familiar consegue morar junto com eles, uma solução adotada por muitos é contratar cuidadores ou acompanhantes. Geralmente estes são profissionais treinados para essa função que ficam disponíveis para o que o idoso precisar. Porém, alguns também não se sentem à vontade com uma pessoa “estranha” em casa e, além disso, pode haver períodos em que o familiar na terceira idade fica sozinho (por exemplo, à noite).

Diante disso, muitas famílias têm optado pela Teleassistência –  tecnologia que possibilita solicitar ajuda de forma remota e imediata em situações de emergência. Basta acionar um botão SOS que, dependendo do serviço contratado, uma Central de Atendimento ou um familiar é imediatamente acionado.

A garantia de autonomia e segurança é o principal fator que tem atraído cada vez mais usuários para esse tipo de serviço. O idoso pode ter uma rotina normal, sem se sentir vigiado, e sabendo que, se precisar, conseguirá pedir socorro.  Além disso, é uma opção economicamente viável se comparada com as outras alternativas, como contratar cuidadores ou enviar o idoso para uma instituição de longa permanência. Existem diversas opções de produtos que você pode escolher de acordo com a sua necessidade.

Ficou interessado? Confira os serviços que a Tecnosenior oferece aos seus clientes!

Continue Reading
Violência doméstica contra idosos

São muitos os casos de violência doméstica contra idosos praticadas muitas vezes por familiares ou cuidadores. Saiba o que caracteriza esse tipo de agressão!

A velhice é tida por muitas pessoas como a “melhor idade”, hora de descansar e aproveitar com tranquilidade os últimos anos de vida. Teoricamente, a pessoa idosa conta com mais tempo disponível e pode viver mais feliz.  Porém, são crescentes os casos de violência doméstica contra idosos, nas mais diversas situações. Devido à vulnerabilidade, eles tornam-se menos capazes de lutar contra possíveis maus tratos. Além disso, na maior parte dos casos, a pessoa idosa sofre em silêncio, podendo passar por isso durante anos sem nunca denunciar o agressor, que em grande parte dos casos está dentro de casa.

Dependendo da situação e do estado de saúde da pessoa na terceira idade, muitas vezes a violência doméstica pode acontecer sem que ela reaja. Isso pode acontecer por diversos motivos:

– porque o idoso não percebe que está sendo negligenciado;

– por sofrer de algum tipo de demência ou perda de memória;

– porque vive socialmente isolado e não reconhece seus direitos;

– ou mesmo por receio de que o agressor o repreenda.

Entre as várias formas de violência contra os idosos, destacamos as mais comuns.

Principais formas de violência doméstica contra idosos

Negligência e Abandono

Uma das formas mais comuns que caracteriza violência doméstica contra idosos é a negligencia ou abandono.  Isso consiste no ato de omissão de cuidado do responsável pela pessoa idosa em providenciar as necessidades básicas, necessárias à sua sobrevivência, como o acesso à medicamentos, higiene, saúde e atenção. Além disso, há também o abandono afetivo.

Violência Financeira

Idosos aposentados costumam ter maior perspectiva de renda e fácil acesso a créditos. Por isso, muitas vezes membros da família passam a ser responsáveis pelo idoso com o intuito de explorá-lo. Também é bastante comum a ocorrência de apropriação ilícita do patrimônio de idosos. Esse tipo de prática pode ser realizada tanto por familiares, quanto por profissionais e instituições.

Também é muito importante estar atento para pessoas mal intencionadas que se aproveitam da fragilidade da velhice para tentar aplicar golpes, especialmente em aposentados. Esses golpes geralmente acontecem em bancos, quando eles vão receber os benefícios, ou por telefone, simulando ligações do banco e, assim, se apropriando dos dados dos idosos.

Violência Física

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), caracteriza violência física qualquer ato violento com uso de força física (empurrões, tapas, socos ou armas) de forma intencional, não acidental, com o objetivo claro de ferir ou lesar uma pessoa. Essa é uma forma de violência mais direta e reconhecível, porém, infelizmente, não menos comum.

Violência Psicológica

Entende-se por violência psicológica qualquer comportamento, verbal ou não verbal, que visa provocar intencionalmente dor no idoso. Menosprezo, desprezo, preconceito e discriminação, por exemplo, são caracterizados como abusos psicológicos. Agressões verbais que tenham como objetivo aterrorizar, humilhar e restringir a liberdade da pessoa idosa também são exemplos desse tipo de violência.

Como reagir ao testemunhar um caso de violência doméstica contra idosos?

Em um primeiro momento, é difícil identificar um caso de violência doméstica contra idosos. Além dos motivos citados no início do texto, pode ser realmente muito difícil acreditar que um familiar tenha a coragem de fazer assim. No entanto, as ocorrências são cada vez mais comuns e é preciso prestar muita atenção nos cuidados com os nossos entes queridos, aos sinais de mals tratos e, além disso, tomar atitudes para combater essas situações.

O Estatuto do Idoso (Lei nº 10.741 de 01 de Outubro de 2003), criado há 15 anos, prevê punições a quem praticar algum tipo de agressão contra pessoas na terceira idade, proporcionando aos idosos uma maior qualidade de vida e garantia dos seus direitos. Recomenda-se conversar com  o idoso em questão e tentar fazê-lo falar sobre o que está acontecendo. A partir daí, é preciso recorrer às autoridades para que as devidas medidas sejam tomadas. Para denunciar, você pode ligar para o número 100, que é o contato de denúncias do Ministério dos Direitos Humanos.

Continue Reading
pulseira alarme para idosos

Conheça a pulseira alarme para idosos: uma tecnologia que possibilita o atendimento a emergências em instantes, ao pressionar apenas um botão. Saiba mais!

Idosos que costumam ter uma rotina independente e ativa, e que passam o dia ou parte dele sozinhos, estão sempre suscetíveis a acidentes domésticos ou mesmo a algum problema de saúde que acaba causando quedas ou outros imprevistos. Quando não é possível acompanhá-los por alguma razão, uma opção é cuidá-los à distância. Atualmente a tecnologia já avançou muito no que diz respeito a esse tipo de monitoramento, também conhecido como teleassistência. Esta nada mais é do que contar com dispositivos de tecnologia assistiva que, ao serem acionados através de um botão SOS quando e se houver alguma emergência, contatam a ajuda imediatamente.  Uma das opções mais utilizadas tem sido a pulseira alarme para idosos.

Pulseira Alarme Para Idosos: garantia de segurança e tranquilidade com um simples toque

Um dos principais modelos disponíveis hoje no mercado é o PERS 4200. Trata-se de um console ligado ao telefone fixo da residência do usuário que, ao ser acionado através de um botão de emergência, realiza uma chamada para uma central disponível 24 horas por dia, sete dias por semana – assim, garante atendimento sempre que necessário. Então, o atendente da Central se comunica com usuário e, dependendo da situação, aciona familiares cadastrados ou mesmo serviços médicos ou ambulância, de acordo com o serviço contratado (o chamado plano de ação de socorro).

 Como funciona?

O aparelho é compatível com uma série de acessórios adaptáveis a cada situação. Uma das formas mais comuns e eficazes de utilizar o botão de emergência é como pulseira eletrônica. Esse acessório acompanha o kit do PERS 4200, junto com o console que fica ligado à linha telefônica. Dessa forma, o idoso pode ter uma rotina normal com a segurança de que terá ao alcance das mãos uma forma rápida e prática de pedir socorro se necessitar. Por ser à prova d’água, a pulseira alarme para idosos funciona inclusive durante o banho.

Como o atendimento é realizado?

O console do PERS 4200 possui alto-falantes com até 300 metros de alcance. Quando o botão na pulseira SOS é acionado, uma ligação é feita para a Central. Isso possibilita que mesmo que esteja em outro cômodo, o idoso consiga conversar com o atendente especializado através do aparelho. Dependendo da necessidade e do plano contratado, ele aciona familiares ou, no caso de ser algo simples, ele mesmo pode acalmar o usuário. É uma forma prática e simples de garantir o bem-estar e a segurança de seu ente querido sem invadir a privacidade ou interferir na rotina dele.

Ficou interessado na pulseira alarme para idosos e no PERS 4200? Entre em contato conosco e saiba mais sobre os produtos de teleassistência da Tecnosenior!

Continue Reading
dicas para relaxar

Você está precisando dar uma freada na rotina? Então confira estas seis infalíveis dicas para relaxar e ficar mais calmo no dia-a-dia. Clique e confira!

O dia-a-dia agitado, com muitos compromissos e pouco tempo para as pessoas cuidarem de si, tem sido apontado por muitos como o principal culpado pelo que vem sendo apontado como o “mal do século”: o estresse. Por isso, é necessário tomar cuidado com a proporção que ele toma na rotina e na vida. O cotidiano atarefado não pode ser desculpa para descuidar com a saúde e com o seu bem-estar. Pensando nisso, listamos seis simples dicas para relaxar e que farão você ficar mais calmo. Confira a lista e coloque esses truques em prática hoje mesmo!

Mande o estresse embora com essas dicas para relaxar

#1 Faça atividades físicas

A primeira dica é também a mais clássica possível – mas isso não é à toa. Liberar endorfina é uma das formas mais eficazes para eliminar o cansaço mental e o “peso” que sentimos ao final de um dia exaustivo. Pode ser uma simples caminhada ou corrida e até uma dança. Além de ser uma ótima maneira de relaxar a mente, também ajuda a melhorar o condicionamento físico e aumenta a qualidade do sono. Por isso, reserve um tempo do seu dia para se exercitar e note a diferença no seu humor e até mesmo na relação com as outras pessoas.

#2 Respire fundo

Pare por alguns minutos, feche os olhos e tente esquecer tudo o que está acontecendo à sua volta. Foque apenas no seu corpo e concentre-se na sua respiração. Inspire profundamente pelo nariz e solte o ar lentamente pela boca. Repita esse processo quantas vezes for necessário até se sentir mais calmo. Essa técnica criará uma onda de relaxamento, controlando o seu ritmo cardíaco e eliminando gradativamente o estresse. Você pode fazer isso várias vezes ao dia, sempre que achar necessário dar uma pausa na correria. Dentre as dicas para relaxar, essa é uma das mais fáceis de se colocar em prática e também uma das mais eficientes, apesar de parecer simples.

#3 Esqueça o celular por um tempo

Além do smartphone, tablets, computadores e a televisão também estão vetados – ao menos por um tempinho. Todos esses aparelhos estimulam a mente, e são vilões quando o assunto é tentar relaxar. O ideal é desligar todos os dispositivos eletrônicos algumas horas antes de dormir e ir diminuindo o ritmo aos poucos. Concentre-se mais no que acontece ao seu redor, leia um livro, brinque com os filhos, tome um banho demorado. Esse tipo de tecnologia é potencialmente um grande causador de estresse nos dias de hoje, então é melhor usar o celular com parcimônia.

#4 Faça um chá

Não só pela sensação gostosa de uma bebida quente e doce ou amarga (aí vai depender do seu gosto!) depois de um longo dia de trabalho, mas também pelas propriedades que alguns têm a oferecer. Essências como camomila, maracujá e erva-doce são algumas das opções que proporcionam a sensação de calma e bem-estar. Não é à toa que essa é uma das dicas para relaxar mais conhecidas na sabedoria popular.

#5 Escreva sobre o que você sente

Para muitas pessoas, depositar na ponta do lápis (ou no bloco de notas do celular) suas angústias e questionamentos é uma ótima forma de colocar para fora o que se está sentindo. Escrever é uma maneira de refletir, identificar e externar aquilo que causa o estresse. Você também pode escrever poesias, algum registro pessoal ou apenas pensamentos aleatórios. Assim você pode descobrir na escrita uma maneira muito útil de acalmar a mente.

#6 Lembre-se de que rir é o melhor remédio

Por último, mas não menos importante: ria muito! Às vezes a melhor forma de relaxar diante de uma rotina estressante é rindo. Pode ser assistindo a algum filme engraçado, reunindo os amigos para lembrar de histórias do passado, algum momento em família… vale tudo! Reservar um tempo para se divertir pode ser tudo o que você precisava para ter energia e disposição para mais um dia!

Viu só como reduzir o ritmo, parar um pouco com a correria pode ser fácil, eficiente e, principalmente, possível mesmo em um cotidiano atarefado? Agora você só precisa colocar essas dicas para relaxar em prática!

Continue Reading
gps para idosos IGO

Um GPS para idosos permite que familiares saibam onde o idoso está e também possibilite que o familiar mais velho peça ajuda de forma simples e rápida!

Muitos idosos que são saudáveis costumam ter vidas ativas e independentes. Realizar caminhadas e passeios faz parte da rotina dessas pessoas. Porém, há um perigo que está diretamente ligado à fragilidade que a idade carrega: falhas na memória, desorientação ou outros fatores que podem estar ligados a doenças como o Alzheimer, por exemplo, podem fazer com que uma pessoa na terceira idade se perca. Nesses casos, um GPS para idosos é uma ótima solução.

Você com certeza conhece ou já ouviu falar de algum caso de idoso que se perdeu enquanto andava sozinho pela rua. É um fato bastante comum de acontecer e é uma preocupação constante de quem tem familiares idosos que costumam andar desacompanhados. Para evitar esse tipo de ocorrência, que pode ser perigosa e traumática para o idoso, sem interferir na rotina dele, temos a solução perfeita que alia segurança e tranquilidade de forma prática e eficiente.

IGO: o GPS para idosos

O IGO é um mini rastreador pessoal que funciona como um GPS para idosos. Ele pode ser acionado através de um botão SOS ou por um botão que realiza chamadas quando o usuário necessitar. O aparelho tem funções semelhantes a um telefone para idosos, com funcionalidades extras que garantem a segurança e qualidade de vida.

Compacto, prático e leve, o IGO pode ser usado até como pingente. O aparelho também tem sensor de queda, o já mencionado botão de emergência (SOS), permite configurar cercas geográficas, é resistente a água e possui bateria com duração de até 40 horas.

Basta apertar o botão para o idoso chamar ajuda e enviar sua localização para seus familiares!

Quando o botão SOS é pressionado, o IGO liga para até três números de telefone previamente cadastrados, utilizando a linha de celular do equipamento. A pessoa cadastrada atende a ligação e conversa com o idoso, através do auto-falante e do microfone do IGO, ao mesmo tempo que recebe a sua posição geográfica – que pode ser visualizada no aplicativo de mapas do smartphone.

Além disso, uma série de funcionalidades podem ser configuradas no GPS para idosos IGO para que, assim, ele envie mensagens quando o idoso:

  • sair e/ou entrar de um determinado endereço;
  • não se movimentar por um determinado período;
  • sofrer uma queda.

IGO é a melhor opção para proporcionar qualidade de vida com a garantia de segurança e autonomia para seus familiares idosos. Para saber mais sobre o dispositivo, você pode baixar o infográfico gratuito sobre como o IGO funciona.

Você também pode tirar suas duvidas diretamente na nossa página de contato ou entrar em contato pelo e-mail contato@tecnosenior.com.br ou pelos telefones 51 3018-6950 e 51 99998-0245!

Continue Reading
alarme de emergência para idosos

Um alarme de emergência para idosos proporciona segurança e tranquilidade em diversas situações, dentro ou fora de casa. Saiba tudo sobre essa tecnologia!

Chegar à terceira idade já não é sinônimo de dependência. Os idosos hoje querem e devem aproveitar a vida plenamente, sem abrir mão da liberdade. Nesse contexto, muitos escolhem viver sozinhos; para outros, é a única opção. Seja qual for o motivo, um idoso passando muito tempo desacompanhado costuma ser motivo de preocupação entre os familiares. Por mais saudável que a pessoa seja, o lar e a rua oferecem perigos e riscos de acidentes, por exemplo. Com a fragilidade que o corpo já apresenta, esse perigo fica ainda mais iminente. Mas como resolver essa questão sem interferir na rotina do idoso? Uma saída segura, eficiente e fácil de usar é optar por um alarme de emergência para idosos.

Para proporcionar segurança sem invadir o espaço deles nessa fase da vida, a Tecnosenior possui diversos modelos de alarme de emergência para idosos, que, através da tecnologia de teleassistência, possibilitam o monitoramento à distância e facilitam o socorro imediato em caso de necessidade. Dois dos principais produtos oferecidos são:

  • o PERS 4200, que é um Sistema de Monitoramento ligado ao telefone fixo, portanto indicado para o uso dentro de casa;
  • o IGO, sistema que opera com uma linha telefônica móvel (chip GSM), e é recomendado para idosos com vida ativa, que costumam andar sozinhos pelas ruas.

Confira as características de cada modelo e identifique a melhor opção para a sua necessidade.

PERS 4200

alarme de emergência para idosos PERS 4200

O aparelho funciona através de um console ligado à linha fixa de telefone. É acionado por um pequeno botão de emergência que pode ser usado com pingente ou pulseira. O botão funciona mesmo se o idoso estiver a até 300 metros de distância do console. Quando o botão é acionado, uma chamada de emergência é realizada para uma equipe de atendimento disponível 24 horas, que irá avisar os familiares do idoso e acionar o socorro (de acordo com o plano de ação pré-estabelecido).

Dessa forma, o botão de emergência aliado ao sistema de viva voz de longo alcance do PERS 4200 permite que o idoso solicite socorro em situações de necessidade. Como resultado de toda tecnologia de ponta utilizada neste alarme de emergência para idosos, seu familiar mais velho tem uma uma maneira fácil, rápida e eficiente de solicitar ajuda em casos de emergência no domicílio – ambiente em que a utilização do PERS 4200 é a mais indicada.

Principais vantagens

Por ser ligado à linha fixa, possui uma conexão mais estável, que não depende da cobertura de operadoras de celular, por exemplo. Além disso, o PERS 4200 também pode se conectar com diversos acessórios (como sensor de queda automático, dispensador de medicamentos, sensor de fumaça, entre outros), assim complementando o cuidado com o idoso. Portanto, esse alarme de emergência é ideal para idosos que passam muito tempo sozinho dentro de casa.

IGO

alarme de emergência para idosos IGO

O IGO funciona através de uma linha telefônica móvel – a mesma tecnologia usada em celulares e smartphones. Isso permite que, diferentemente do PERS 4200, esse alarme de emergência para idosos seja usado em ambientes externos. Com formato compacto e construção resistente e leve, o IGO é um botão SOS portátil que pode ser usado como pingente, pulseira, no chaveiro ou em uma bolsa, por exemplo. Além disso, ele une funções de rastreador GPS e até mesmo telefone celular, pois permite que familiares recebam a localização do idoso em seus telefones, via SMS, e também que possam se comunicar com o idoso pelo próprio IGO, como se fosse um celular.

Principais vantagens

As duas características mais importantes de um dispositivo móvel são a praticidade do idoso levá-lo consigo para ambientes externos e o fato dos familiares poderem receber a localização do aparelho. Além disso, o IGO conta sensor de queda, alertas de velocidade e deslocamento, cergas geográficas, entre outras funcionalidades. Por isso, este alarme de emergência para idosos é ideal para idosos que costumam se locomover bastante ou possuam alguma enfermidade como o Alzheimer, por exemplo.

Alarme de emergência para idosos: qual a melhor opção?

Não há uma resposta definitiva, tudo depende da necessidade de cada usuário. Ambos os dispositivos – PERS 4200 e IGO – possuem características que funcionam melhor em determinadas situações. Portanto, o importante é definir bem o que o seu familiar idoso precisa e que tipo de vida ele leva e então escolher o alarme que melhor se enquadra nessa situação.

Ficou com dúvida entre qual escolher? Entre em contato conosco através do e-mail contato@tecnosenior.com.br ou ligue para os números 51 3018-6950 | 51 99998-0245. Será um prazer atendê-lo!

Continue Reading
idoso que mora sozinho

Ter autonomia e independência é vital para um idoso que mora sozinho. Porém, também é preciso garantir segurança e bem-estar para ele. Veja algumas dicas!

O conceito de envelhecer vem mudando com o passar dos anos. Chegar à terceira idade, hoje, não significa necessariamente precisar de cuidados o tempo todo. Muitos idosos são ativos e perfeitamente capazes de terem uma rotina normal após a aposentadoria. Eles estão melhorando sua qualidade de vida e buscando mais independência e liberdade no dia-a-dia. Nesse contexto, é muito comum o caso de um idoso que mora sozinho em seu lar.

Cuidados com o idoso que mora sozinho

Se for lúcido e saudável, o idoso tem todo o direito de escolher morar sozinho. Porém, esse costuma ser um motivo de constante preocupação por parte dos familiares. Nessa fase da vida o corpo e a mente costumam pregar peças: quando menos se espera, algum imprevisto acontece. Com o corpo mais frágil, qualquer trauma pode ser grave e, nos casos de acidente doméstico ou algum mal súbito, por exemplo, o socorro imediato é indispensável para que não fiquem sequelas.

Seja qual for o motivo pelo qual o idoso more sozinho (porque não se adaptou na casa de outros familiares; por não querer ou não poder contratar um cuidador; não querer/poder se realocar para uma casa de permanência de idosos), a preocupação com a segurança dele é primordial e deve ser tratada como tal.

Mas como proporcionar segurança sem invadir a privacidade do idoso que mora sozinho?

Por isso, mesmo que não demandem cuidados em tempo integral, é indispensável acompanhar os idosos frequentemente. Uma das opções que vem sendo adotadas por muitas famílias que vivem essa realidade tem sido o uso de equipamentos de monitoramento pessoal – ou seja, ter a tecnologia a serviço da vida.

Esse serviço, chamado Teleassistência, funciona por meio de um pequeno dispositivo ligado à linha telefônica. Este console conta com um botão de emergência e, além disso, tem outro botão de emergência portátil, que pode ser usado como pulseira ou colar. Ele pode ser acionado com um simples toque num botão, em caso de emergência.

Dessa forma, seu familiar terá uma rotina normal, sem interferências. Enquanto ele executa as atividades de costume, possui formas de pedir socorro, se necessário. Basta acionar o botão e automaticamente é realizada uma ligação para uma Central de Atendimento disponível 24 horas, que providencia tudo o que for necessário para socorrê-lo e entra em contato com os familiares. Assim, a segurança estará garantida.

Além do botão de emergência, existem opções de acessórios que podem ser acrescentados de acordo com as necessidades de cada idoso e garantem ainda mais segurança – como sensor de movimento, de queda, dispensador de medicamentos, entre outros.

No entanto, além de toda essa preocupação com a saúde física do seu ente querido na terceira idade, também não se deve esquecer que proporcionar amor e amparo emocional é indispensável. Mesmo estando felizes morando sozinhos, os idosos precisam receber carinho e se sentirem cuidados. A tecnologia aliada com o afeto vão garantir não somente a qualidade de vida dos seu familiar idoso que mora sozinho, mas também a sua tranquilidade em saber que ele está bem.

Ficou com dúvidas? Então confira este post e descubra se se o serviço de teleassistência vale a pena!

Continue Reading
Quem deve cuidar do idoso na família

Conforme o ente querido envelhece, além das dificuldades inerentes da idade, surge outra questão: quem deve cuidar do idoso na família? Descubra neste post!

Dizem que, quando os pais envelhecem, os papeis se invertem. Então, se torna função dos filhos serem responsáveis pelos pais. Quem tem familiares idosos sabe que não é fácil administrar os cuidados. Além da cautela necessária com a saúde, a segurança e o bem-estar, é preciso ter muita paciência. O envelhecimento vem acompanhado de crises, teimosia, manias… Há que se dispensar uma dose extra de atenção aos mais velhos. Mas como fazer isso sem abrir mão da sua rotina com trabalho, casa e filhos? Nessas horas, surge a dúvida: quem deve cuidar do idoso na família?

– Nesse post, falamos sobre como integrar a família nos cuidados com o idoso

Como decidir quem deve cuidar do idoso na família

Para muitos a solução é levar os pais idosos para morar em casa com a família. É uma boa opção e provavelmente resolverá o problema da solidão, mas nem sempre funciona. Quando se têm mais de um filho, dividir os cuidados entre eles e o familiar na terceira idade pode ser exaustivo para o filho que cuidará do idoso, já que cada família tem uma dinâmica e uma rotina diferente. Ou seja, para decidir quem deve cuidar do idoso na família, o melhor é conversar com todos os membros e combinar uma rotina que seja satisfatória para todos.

Além disso, por outro lado, em geral os idosos não gostam de deixar o espaço em que estão acostumados a viver e nem as atividades que costumam realizar. Nesses casos, se a família optar por manter o idoso na sua própria casa, ela precisa oferecer o suporte para que ele se sinta seguro e tranquilo.

Nesse cenário, alguns optam por contratar cuidadores. São profissionais especializados e capacitados para lidar com os idosos. Além dos cuidados com a alimentação, higiene e bem-estar, a presença de outra pessoa em casa afasta a solidão. Porém, muitos idosos não admitem ou não se acostumam com uma pessoa de fora da família inserida na sua rotina.

Sendo assim, quando o idoso não se adapta a cuidadores e, ao mesmo tempo, outras soluções não são viáveis, quem deve cuidar do idoso na família? Uma boa solução é utilizar a tecnologia para realizar essa tarefa, mediando o cuidado dos familiares com o idoso. Ou seja, nesse caso, quando os idosos acabam ficando sozinhos em casa, uma boa opção para cuidá-los sem invadir sua privacidade é a teleassistência.

Através de aparelhos de monitoramento, seus pais podem ter uma rotina normal, sem interrupções e com a segurança de que, caso algum imprevisto aconteça, conseguirão chamar a ajuda de forma rápida, fácil e eficiente. Além de menos invasiva, a teleassistência costuma ter um custo bem mais baixo se comparado à contratação de um profissional cuidador, por exemplo.

– Confira algumas vantagens dessa opção neste post sobre como convencer a família a contratar os serviços de teleassistência.

Claro que a tecnologia não substitui o afeto e o carinho da presença física – mas ela pode ser sua aliada nos momentos de ausência. Preocupação e cuidado também é amor! Se você deseja saber mais informações sobre teleassistência, contate-nos: ligue para (51) 3018-6950, ou mande um e-mail para contato@tecnosenior.com.br ou, ainda, envie uma mensagem no WhatsApp para (51) 99998-0257.

Continue Reading
Você sabe o que é outubro rosa

Ele foi criado para conscientizar e estimular a prevenção e tratamento do câncer de mama. Clique e saiba o que é Outubro Rosa e a importância do movimento!

Muitas pessoas não sabem o que é Outubro Rosa, apesar de esse movimento ser cada vez mais popular e relevante. Caso você não saiba, o Outubro Rosa é uma campanha mundial onde a população lembra a luta contra o câncer de mama. O movimento surgiu na década de 90 nos Estados Unidos e desde então tem se espalhado pelo mundo todo.

O principal objetivo da campanha é incentivar mulheres com mais de 35 anos a fazerem os exames de mamografia para prevenir a doença ou descobrirem um possível diagnóstico de maneira precoce, de modo a aumentar as chances de cura. Só no Brasil, são mais de 150 mulheres diagnosticadas por dia.

Mas, afinal, o que é outubro rosa e quais são as atividades realizadas para incentivar esse cuidado? Durante todo o mês, prédios, monumentos públicos, praças, etc são iluminados com a cor rosa. Em alguns lugares também são realizadas atividades como corridas, passeatas e eventos acerca do tema. Também são promovidas palestras e a distribuição de materiais informativos à sociedade para conscientizá-la sobre os sintomas, tratamento, prevenção e diagnóstico do câncer de mama.

O nome da campanha tem como referência o laço rosa que é usado desde a 1ª Corrida da Cura, realizada em Nova York, para estimular a participação da população, entidades e empresas na luta contra o câncer de mama.

O que é outubro rosa: a conscientização sobre o câncer de mama

O câncer de mama está entre os tipos da doença que mais acometem mulheres em todo o mundo e no Brasil – algo em torno de 25% do público feminino – perdendo apenas para o câncer de pele. Ele comumente costuma atingir mulheres a partir dos 35 anos de idade, tendo os seus riscos aumentados a partir dos 50. Apesar de raro, o que muita gente não sabe é que a doença também pode surgir em homens. Isso corresponde a cerca de 1% dos casos.

Por isso, é de extrema importância que todos se atentem para a prevenção e diagnóstico precoce da doença, fazendo a mamografia pelo menos uma vez por ano para eliminar quaisquer riscos. Segundo especialistas, a realização dos exames nas mamas de modo regular pode diminuir as chances de morte por câncer de mama em até 30%.

Mas, afinal, o que é o câncer de mama?

Trata-se de um tumor maligno que, como o nome já diz, se desenvolve nas mamas. Ele é formado a partir da divisão e crescimento descontrolados de algumas células, causado por mutações genéticas. As células modificadas tendem a ser bem agressivas e incontroláveis, criando tumores (cânceres) nos seios, que podem até mesmo se espalhar por todo o corpo.

Não há uma causa única para o desenvolvimento do câncer de mama. De acordo com especialistas, são vários os fatores que podem determinar as causas da doença, como histórico familiar, idade, menstruação precoce, menopausa tardia, reposição hormonal, colesterol alto, obesidade e até ausência de gravidez.

Alguns dos principais sintomas do câncer de mama são:

  • Nódulos nos seios, pescoço ou axilas;
  • Vermelhidão na pele;
  • Pele enrugada, lembrando a aparência de uma casca de laranja;
  • Alterações no formato dos mamilos e das mamas;
  • Líquido anormal e escuro saindo pelos mamilos;
  • Inchaço na pele;
  • Nódulo único e endurecido;
  • Inversão dos mamilos;
  • Dor na mama ou mamilos.

Por isso, fique atenta aos sintomas e não deixe de realizar os exames de rotina! Prevenir é o melhor remédio! Agora que você já sabe o que é Outubro Rosa, passe o conhecimento adiante e espalhe a mensagem de cuidado e prevenção!

Continue Reading
Exercícios para fazer no dia-a-dia

Derrote a correria e a agitação do cotidiano e tenha muito mais saúde e qualidade de vida: veja essas seis dicas de exercícios para fazer no dia-a-dia!

A rotina está agitada e não permite que você vá à academia ou pratique atividades físicas regularmente? O orçamento está apertado e você precisa cortar gastos? Sabemos que nem sempre é possível investir em cuidados com o corpo, mas ele tem que ser tratado como prioridade. Movimentá-lo com regularidade impacta diretamente na sua qualidade de vida, por isso é tão importante conhecer alguns exercícios para fazer no dia-a-dia.

Pensando nisso, selecionamos seis atividades que você pode realizar sem interferir muito no seu cotidiano e que vão lhe tirar do sedentarismo. São exercícios simples que podem ser adaptadas ao tempo, espaço e energia que você tem disponível. Confira!

Exercícios para fazer no dia-a-dia

Caminhe

Caminhar cerca de meia hora diariamente já é uma excelente forma de colocar o corpo em movimento. Considere acordar um pouco mais cedo e mexa-se! Depois disso é só tomar um banho e você estará com toda a energia para começar o dia. Não tem tempo? Então considere adaptar esse exercício à sua rotina. Você pode, por exemplo, ir a pé para o trabalho, ou descer do ônibus em um ponto mais distante, subir e descer escadas enquanto fala no telefone etc. O importante é se movimentar!

Dance

Escolha quatro ou cinco das suas músicas preferidas e mexa o esqueleto! A vantagem desse exercício é que você pode realizar em qualquer cômodo da casa e em qualquer horário. Torne a atividade ainda mais divertida chamando a família ou amigos para participar! Uma dica é assistir a vídeos com coreografias e tentar reproduzir. Mas se você não tem tempo para ficar parado em frente à televisão, dance enquanto realiza outras atividades, como cozinhar ou arrumar o quarto, por exemplo.

Faça tarefas de casa

Você também pode se exercitar enquanto cuida da casa! Tente focar em realizar uma série de atividades rapidamente em ritmo acelerado: lavar a louça, cuidar do jardim, passar pano no chão, arrumar as camas… O bom é que no final disso tudo, além de exercitar o corpo, a sua casa também estará em ordem. Só vantagens!

Faça abdominais

O abdominal é um ótimo exercício para fazer em casa, pois não exige muita orientação. Eles também são boas opções de treino para perder barriga. No mesmo sentido, existem exercícios para trabalhar outras partes do corpo, como pernas e glúteos. A Internet está cheia de vídeos e tutoriais com posições que você pode explorar. Vale a pena!

Pule corda

Parece brincadeira de criança, mas na verdade pular corda é um dos melhores exercícios para fazer no dia-a-dia. Ele fortalece pernas e glúteos, além de ajudar com o treino cardiovascular. Comece aos poucos e vá aumentando as séries. É diversão na certa!

Ande de bicicleta

Dez minutinhos do seu dia gastos em andar de bicicleta farão uma grande diferença no seu condicionamento físico. Se puder dedicar mais tempo, melhor ainda! Você pode substituir o carro por ela para ir e voltar do trabalho, por exemplo. Em alguns casos, dependendo do trânsito na sua cidade, além de fazer um bem para o seu corpo, você ainda economiza um tempinho!

Viu como é fácil e acessível contar com exercícios para fazer no dia-a-dia! Dessa forma, você tem mais saúde, qualidade de vida e sem precisar sacrificar muito tempo nem dinheiro.

Continue Reading