Junho Violeta – mês da conscientização da violência contra a pessoa idosa

A violência contra idosos é, infelizmente, uma realidade em muitos lares. É definida pelo Ministério da Saúde como “um ato único, repetido ou a falta de ação apropriada, ocorrendo em qualquer relacionamento em que exista uma expectativa de confiança que cause dano ou sofrimento a uma pessoa idosa”, ou seja, comumente praticada por familiares, cuidadores ou instituições. O junho violeta foi criado para chamar atenção à conscientização e ao combate à violência contra a pessoa idosa. Em 15 de junho é celebrado o Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa, data que alerta para a responsabilidade de cada um na construção de uma sociedade que respeite e garanta os direitos dos idosos.

Violência contra idosos cresceu na pandemia

Infelizmente, o ambiente doméstico é um dos mais propícios à ocorrência de violência contra idosos. O abuso pode ser tanto físico quanto financeiro, psicológico ou sexual. Nesse sentido, o isolamento social, que forçou muitas famílias a conviverem mais entre si, representou um aumento significativo nos casos relatados. Desde o início da pandemia até o início deste ano, o número de denúncias de violência contra idosos cresceu 59% no país, de acordo com um levantamento realizado pelo Disque 100, canal de denúncias de violação de direitos humanos do governo federal.

Disque 100

O Disque Direitos Humanos – Disque 100 é um serviço disseminação de informações sobre direitos de grupos vulneráveis e de denúncias de violações de direitos humanos, entre eles, as pessoas idosas.

O serviço atende graves situações de violações que acabaram de ocorrer ou que ainda estão em curso, acionando os órgãos competentes e possibilitando o flagrante. O serviço funciona diariamente, 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. As ligações podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem direta e gratuita, de qualquer terminal telefônico fixo ou móvel, bastando discar 100.

Lembrando que você pode fazer uma denúncia mesmo na menor suspeita de violação de direitos humanos, para que se abra uma investigação afim de identificar a possível violência. 

A tecnologia como ferramenta para auxiliar o idoso vítima de violência

Infelizmente, é bastante comum que idosos que sofrem com violência não relatem os maus tratos para ninguém, já que em muitos casos a violência vem da própria família. Uma forma de proporcionar mais segurança, ou ao menos uma forma de acionar ajuda quando necessário, são os sistemas de monitoramento pessoal, como o Vidafone. 

O Vidafone é um serviço de teleassistência que funciona através de um botão de emergência que o usuário mantém junto ao corpo, como pingente ou pulseira. Ao ser acionado, o botão realiza automaticamente uma chamada de emergência para uma Central de Monitoramento 24 horas especializada. Dessa forma, o idoso poderá pedir ajuda imediatamente se for vítima de algum tipo de violência.

Compartilhar