Qualidade de vida na terceira idade

Muito se fala sobre a importância de manter a qualidade de vida na terceira idade. Mas, afinal, o que significa para um idoso ter qualidade de vida? Primeiramente, é preciso entender e saber conviver com limitações impostas pela idade avançada e com possíveis problemas de saúde comuns na velhice. A partir daí, é necessário aprender a se adaptar, na medida do possível, a atividades que proporcionem uma vida ativa, saudável e feliz. 

O conceito de felicidade é algo muito particular e, portanto, não há regras nesse caso. O que define a qualidade de vida na terceira idade é a forma como cada pessoa encara nova rotina.  Encontrar amigos, praticar atividades em grupo, ser saudável e ter lucidez são coisas básicas que tornam a vida mais leve e fácil. Porém, alguns idosos não conseguem se adaptar às mudanças e acabam se isolando socialmente, perdendo a satisfação com a própria vida, o prazer e a motivação, o que acaba comprometendo suas capacidades físicas, intelectuais e emocionais.

Muitas vezes, o motivo para que isso aconteça está relacionado com mudanças no ambiente. Por questões de segurança, muitos filhos preferem que os pais se mudem para a casa deles ou então para residências geriátricas. Porém, quando o idoso possui plenas capacidades físicas, mentais e emocionais, e pode cuidar da  própria vida e realizar as atividades cotidianas, desde as mais básicas como alimentar-se, tomar banho e andar, até as mais complexas, como administrar as finanças e realizar atividades de lazer, não há motivos para que ele se torne dependente.

Idosos ativos podem permanecer na própria casa sem abrir mão da segurança

Permanecer na própria casa e manter a própria autonomia pode ser determinante para preservar a qualidade de vida do idoso. É claro que isso é uma preocupação para a família, já que, por mais saudáveis e lúcidos que sejam, demandam especial atenção. Na velhice, o risco de acidentes como quedas, mal súbitos, tonturas, entre outros, é iminente e é necessário que haja cuidado. Mas afinal, como proporcionar qualidade de vida com independência e segurança ao mesmo tempo?

Teleassistência: Seu familiar seguro 24 horas por dia

A tecnologia conhecida como Teleassistência permite que idosos sejam monitorados em tempo integral sem interferências na rotina deles. Ou seja, mesmo que fiquem sozinhos, contarão com socorro caso haja necessidade. De fácil instalação e uso simples e eficiente, os dispositivos que funcionam com um botão de emergência são ligados à linha telefônica e podem ser acionados quando ocorrer alguma emergência.  

O serviço mais indicado para idosos que moram sozinhos é o Vidafone Fixo. Ele funciona conectado à linha fixa de telefone. Quando acionado, o Vidafone liga para uma central de atendimento 24h, que imediatamente entra em contato com o idoso através de sistema viva-voz de longo alcance, realizando o primeiro atendimento e tomando as medidas necessárias de acordo com cada situação. 

Compartilhar
Tire suas dúvidas