Filhos cuidando de pais idosos

Uma das partes mais difíceis do processo de envelhecimento é tornar-se dependente de cuidados por parte de outras pessoas. Obviamente que não é uma fase fácil, já que demanda muita adaptação por parte do idoso que se vê frágil e com necessidades que até então não existiam. A nova realidade pode ser um choque para uma pessoa acostumada a ter autonomia e independência. Por isso, muitos resistem e têm dificuldades para aceitar que necessitam de atenção especial. 

Na maioria dos casos, essa é uma tarefa  que cabe aos filhos. É um processo natural, afinal, nada mais justo que retribuir todo o cuidado e atenção recebidos desde sempre. O maior desafio nesse momento é conseguir proporcionar conforto para o familiar idoso sem que ele sofra com essa inversão de papéis. 

Idosos sofrem com mudanças na rotina

Um dos fatores mais impactantes para os idosos que passam a demandar cuidados, é a necessidade de mudanças na rotina. Muitas vezes eles acabam tendo que se mudar para a casa de filhos ou familiares, obrigando-se a se adaptar a um ambiente totalmente diferente ao que estavam acostumados. Já não cabe a eles as decisões sobre a dinâmica da casa e até mesmo das próprias atividades, o que pode acabar causando desconforto e o sentimento de inutilidade. Mas o que fazer quando essa é a única opção viável para que o idoso não fique sozinho e desamparado? 

Fazê-lo sentir-se útil é o primeiro passo. Pessoas idosas precisam ter rotina e sentir que estão, de alguma forma, colaborando com o ambiente em que estão vivendo. Se estiver em boas condições de saúde, é perfeitamente possível que execute atividades como arrumar o próprio quarto, cuidar do jardim e cozinhar, por exemplo. É importante ter em mente que não é saudável para o idoso ser tratado como criança. Pelo contrário, o que eles precisam é ter a segurança de que estão amparados, mas que ainda tomam as próprias decisões.

Se mesmo assim o idoso não quiser ou não conseguir se adaptar a um novo ambiente, e a outra opção é permanecer sozinho em sua residência, é possível contar com a tecnologia para proporcionar cuidado e segurança mesmo sem estar presente, entenda como: 

Como garantir a segurança do idoso sem causar grandes impactos no seu dia a dia?

Os avanços tecnológicos já permitem que se proporcione cuidado mesmo sem estar presente. Sistemas de monitoramento eletrônico, que funcionam através de botões SOS, que permitem acionar socorro em caso de emergência, têm sido cada vez mais solicitados por famílias no perfil que citamos acima. É uma forma de garantir a segurança do idoso sem causar maiores impactos na sua autonomia. Com essas tecnologias, é possível viver tranquilamente com a segurança de que, caso algum incidente aconteça, o idoso será imediatamente amparado. Esse serviço  que tem se tornado cada vez mais popular é conhecido como Teleassistência. Existem diversas opções no mercado, adaptáveis ao perfil de cada usuário. Saiba mais sobre esses serviços clicando aqui.

É importante ressaltar que, independente da solução escolhida pela família, o indispensável é que se proporcione carinho e atenção para o idoso. Uma velhice feliz e confortável, com qualidade de vida, é imprescindível para a manutenção da saúde de seus entes queridos. E isso independe da forma como você conseguirá cuidar dele.  Lembre-se que, como em todas as fases da vida, é uma questão de adaptação.

Compartilhar
Tire suas dúvidas